08/06/2017

Hospital Márcio Cunha abre primeira unidade de Oncologia Pediátrica do Leste de Minas

Fundação São Francisco Xavier investiu R$ 25 milhões na inauguração de cinco novos setores no hospital, ampliando a assistência à comunidade

O evento de inauguração reuniu representantes de empresas, municípios e entidades da região, além de profissionais do HMC

O evento de inauguração reuniu representantes de empresas, municípios e entidades da região, além de profissionais do HMC

A Fundação São Francisco Xavier (FSFX) e a Usiminas inauguram nesta quarta-feira (03/05), novas instalações do Hospital Márcio Cunha (HMC). No total, foram investidos R$ 25 milhões na estruturação da primeira unidade de Oncologia Pediátrica do Leste de Minas, na ampliação e modernização da Unidade de Oncologia e do Centro de Terapia Renal Substitutiva, e na criação do Centro de Reabilitação e da Casa das Mães. Os novos setores contam com equipamentos de ponta, infraestrutura completa e equipes multidisciplinares para o atendimento dos pacientes. Hoje, o HMC é referência para 35 cidades do Vale do Aço e região, atendendo pacientes do Sistema Único de Saúde, de convênios e da Usisaúde.

Para o diretor corporativo de Recursos Humanos da Usiminas e diretor executivo da FSFX, Luís Márcio Araújo Ramos, as mudanças vão aumentar a oferta de tratamentos e aperfeiçoar a qualidade da assistência prestada aos pacientes. “A Fundação e o Hospital estão sempre em busca de aprimorar a experiência do cuidado e a percepção positiva dos clientes, levando para Ipatinga e região serviços assistenciais que antes eram exclusivos às capitais, superando as expectativas dos clientes. Essa é mais um importante marco na história de excelência e compromisso com a saúde, unindo tecnologia e humanização”.

Os novos setores foram viabilizados com recursos da própria instituição, do governo federal e estadual e também de 23 empresas parceiras, que contribuíram por meio do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon) e, ainda, do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde dos Pacientes com Deficiência (Pronas/PCD), que possibilita a destinação de recursos por meio de deduções do Imposto de Renda. “Temos um modelo de gestão eficiente, capaz de viabilizar uma atuação parceira e conjunta com o poder público e com várias empresas da região em torno de um mesmo propósito. O resultado é que, mesmo em um cenário de crise, conseguimos manter os investimentos e ampliar o atendimento à população”, avalia Ramos.

Reforços contra o câncer

A Oncologia Pediátrica do Hospital Márcio Cunha será referência para o tratamento de crianças e adolescentes de 85 municípios do Leste de Minas

A Oncologia Pediátrica do Hospital Márcio Cunha será referência para o tratamento de crianças e adolescentes de 85 municípios do Leste de Minas

A Unidade de Oncologia Pediátrica é um grande exemplo nesse sentido. Instalada na unidade II do HMC, no bairro Bom Retiro, o novo setor ampliará o serviço, agora em um espaço exclusivo e ainda mais humanizado. São 10 leitos de internação, além de sala de infusão com poltronas para quimioterapia, brinquedoteca e suporte de equipe multiprofissional.  A estruturação da Unidade de Oncologia Pediátrica atenderá 85 municípios que compõem a macrorregião Leste, com população aproximada de 1,47 milhões de habitantes.

O atendimento a adultos também ganhou reforço, com a modernização da Unidade de Oncologia do Hospital Márcio Cunha, no bairro Ferroviários. Referência para pacientes adultos de 35 cidades, a unidade foi ampliada e agora ocupa uma área total de cerca de 3 mil m². Os principais destaques são a expansão da sala de quimioterapias, com 43 novas poltronas, e a construção e reforma dos dois bunkers para a instalação dos novos aceleradores lineares. Esse equipamento possibilita a realização de modernas técnicas de radioterapia, eliminando as filas de espera. A atualização no parque tecnológico permitiu, ainda, o acesso a novas modalidades de tratamento, como a radiocirurgia, a braquiterapia e a radioterapia de intensidade modulada (IMRT). Hoje, a Unidade de Oncologia do HMC atende a 95% dos seus pacientes pelo SUS.

Ampliando oportunidades

Além da Oncologia, o Centro de Terapia Renal Substitutiva também passou por ampliação. O espaço também foi melhorado e ganhou 31 novas máquinas de hemodiálise, passando a operar com 74 equipamentos.

Os investimentos contemplam, ainda, a criação de um Centro de Reabilitação, totalmente dedicado aos pacientes do SUS. No local, o serviço ambulatorial é realizado por uma equipe multidisciplinar que atende pacientes com problemas neurológicos e ortopédicos, avaliando suas perdas funcionais e estimulando o seu desenvolvimento e recuperação, mesmo após a alta hospitalar. O HMC é o primeiro hospital geral do leste de minas e um dos poucos do estado a ofertar esse serviço.

Já a Casa das Mães será um ambiente pensado para o acolhimento de gestantes prestes a darem a luz e de mães cujos filhos recém-nascidos estão internados na UTI Neonatal. O local – anexo à Maternidade do HMC – com sala de estar, quartos com 10 acomodações, copa, banheiros e serviço de alimentação e hotelaria, garante apoio e conforto para mulheres que moram em cidades distantes e/ou que passam por uma gestação de alto risco.

Usiminas e a FSFX

Sergio Leite, presidente da Usiminas e Adriana Araújo Ramos, subsecretária de Inovação e Logística em Saúde do Estado de Minas Gerais (à esquerda) conheceram a unidade junto com Luís Márcio Araújo Ramos, diretor executivo da FSFX; Jésus Nascimento, vice-prefeito de Ipatinga; e Mauro Oscar Souza Lima, superintendente Geral de Hospitais da FSFX

Sergio Leite, presidente da Usiminas e Adriana Araújo Ramos, subsecretária de Inovação e Logística em Saúde do Estado de Minas Gerais (ao centro) conheceram a unidade junto com Luís Márcio Araújo Ramos, diretor executivo da FSFX (atrás, à direita); Jésus Nascimento, vice-prefeito de Ipatinga; e Mauro Oscar Souza Lima, superintendente Geral de Hospitais da FSFX

A Fundação São Francisco Xavier foi criada pela Usiminas em 1969, como braço social da siderúrgica nas ações de saúde e educação. Hoje, a Fundação tem atuação independente, ao mesmo tempo em que mantém com a Usiminas uma relação de confiança.  “A Usiminas se orgulha por ser hoje a principal cliente da Fundação e uma das parceiras na viabilização desses empreendimentos. É assim, com responsabilidade social e de forma sustentável, que contribuímos para o desenvolvimento das comunidades onde estamos presentes, investindo na sociedade por meio da saúde, da educação e da cultura”, celebra Sérgio Leite, presidente da Usiminas.

Com quase cinco mil colaboradores, a instituição filantrópica administra seis unidades de negócio: o Hospital Márcio Cunha – o maior o Leste de Minas Gerais, em Ipatinga; o Hospital Municipal Carlos Chagas, em Itabira; a operadora de planos de saúde Usisaúde – uma das maiores do estado com 144 mil vidas; um Centro de Odontologia Integrada; o Colégio São Francisco Xavier; e o Serviço de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional FSFX, que atende a mais de 100 mil vidas de grandes empresas do país. Para saber mais, acesse www.fsfx.com.br.

 

seta notícia anterior seta voltar PRÓXIMA NOTÍCIA seta