Hospitais da FSFX realizam desejos de pacientes em ação de humanização

Pedidos para apresentação teatral, comida especial, visita de filho, do pet, dançar forró ou ter uma festa de aniversário foram atendidos durante ação do Projeto “O que Importa para você?”

As unidades hospitalares da Fundação São Francisco Xavier realizaram, nesta terça-feira, dia 14 de junho, mais uma edição do Projeto “O que Importa para Você”?. Para atender os desejos de pacientes, as equipes dos hospitais não mediram esforços para transformá-los em realidade. Pedidos simples, mas cheios de significados, que são capazes de tornar o dia mais leve e alegre.

Os pedidos são avaliados um a um e, após análise da equipe médica, junto à administração hospitalar, são estabelecidos critérios de segurança e normas para não afetar a continuidade do tratamento. Comer uma canjica, receber a visita do pet de estimação, dançar forró ou mesmo ganhar uma festa de aniversário foram alguns dos desejos atendidos nessa ação especial de humanização.

“É sempre um dia muito emocionante para os pacientes e para todas as equipes dos hospitais envolvidas no projeto. Os desejos trazem um momento de distração em meio à rotina hospitalar. Sabemos que essa simples ação torna a relação entre profissionais da saúde e pacientes muito mais humanizada e ajuda substancialmente na recuperação dessas pessoas”, comenta o presidente da Fundação São Francisco Xavier, Salvador Prado Júnior.

O desejo de Camila Oliveira Spavier foi um dos atendidos nessa edição do Projeto O que Importa para Você?. Internada há 20 dias no Hospital de Cubatão (HC), na cidade da Baixada Santista, ela teve uma complicação na vesícula e aguarda a realização de uma cirurgia. Enquanto está internada, Camila só viu o filho Cauê, de 8 anos, por videochamadas. Nesta terça-feira, ela foi autorizada pela equipe médica a receber a visita do menino, seguindo os protocolos de segurança. “Estava com muita saudade dele. Na semana passada, quando me perguntaram o que eu mais queria, não pensei em outra coisa. Me deu um ânimo a mais”, conta.

Também no HC, a paciente Oscalina Maria Madela, de 85 anos, desejava comer uma iguaria junina: uma canjica. “Eu gosto muito de doce. Sempre gostei. A canjica estava muito gostosa”, comemora.

No Hospital Vital Brazil, em Timóteo (MG), o senhor Geraldo Carlos Alves, de 50 anos, pôde dançar forró com a equipe do hospital. Internado há seis meses devido a uma septicemia, Geraldo, que vive sozinho, caiu na folia e se alegrou.   

João Victor de Souza das Mercês, de 21 anos, que tem transtorno mental, ganhou um dia lúdico no Hospital Municipal Carlos Chagas, em Itabira (MG). O rapaz adora desenhos animados e recebeu de presente a visita e uma encenação teatral de um personagem infantil.


Centenário

Completar 100 anos de vida e poder comemorar com a equipe multidisciplinar que a atende há anos é mais do que especial. Dona Antônia Maria de Mourão, pôde celebrar a data durante o Projeto O que Importa para Você?. Paciente da unidade de Oncologia do Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga (MG), Dona Antônia ganhou uma festinha de profissionais da saúde com direito a bolo, bexigas e muitos aplausos.

“Fiquei muito feliz com o carinho de todos aqui. Todos são muito atenciosos e carinhosos comigo. Esse é um momento de agradecer a Deus e toda equipe do hospital que me dá forças para continuar bem”, disse dona Antônia.


O que Importa para Você?

O movimento “O que importa para você?” teve início em 2010, nos Estados Unidos, quando o CEO do Instituto norte-americano Healthcare Improvement, Maureen Bisognano, desafiou os profissionais de saúde a terem conversas mais próximas com os pacientes e familiares.

A partir desse estímulo, a preocupação assistencial começou a mudar de “qual é o problema?” para “o que importa para você?” O Hospital de Cubatão foi a primeira unidade da Fundação São Francisco Xavier a desenvolver a iniciativa, em agosto de 2020, que depois foi levada para outros três hospitais, em Minas Gerais.

Como resultado, os hospitais Márcio Cunha, Carlos Chagas e o Hospital de Cubatão foram os únicos no país a receberem a certificação “Beyond Call of Duty for Covid-19” (em português, “Além do Dever para Covid-19”), concedido pela International Hospital Federation (Federação Internacional de Hospitais – IHF). O título foi concedido aos prestadores de serviços de saúde em todo o mundo que foram “além do dever” e implementaram, de forma proativa, respostas organizacionais inovadoras ou de destaque para enfrentar a pandemia em sua região ou país.