HMC alerta sobre os riscos do câncer de próstata

Em diversos países de todo o mundo, novembro é considerado o mês de conscientização sobre a importância da prevenção, do diagnóstico precoce do câncer de próstata e do tratamento. É o movimento “Novembro Azul”, dedicado às ações relacionadas à saúde do homem. Em adesão à campanha, a Fundação São Francisco Xavier e a Usiminas querem chamar a atenção de todos sobre o assunto. Por isso, durante todo o mês, a fachada do Pronto-Socorro do Hospital Márcio Cunha será colorida a noite com a cor da campanha. A intenção não é apenas sensibilizar a classe masculina, mas também as mulheres, que podem auxiliar no alerta a namorados, maridos, pais, filhos e irmãos.
O câncer de próstata é mais incidente que o câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Somente entre 2012 e 2013, foram apontados 60.180 novos casos de câncer de próstata e 52.680 de mama. A próstata é uma glândula localizada próxima à bexiga, responsável por produzir um líquido que nutre os espermatozóides produzidos nos testículos. O resultado final é o sêmen. Com o avanço da idade e com o aparecimento de alguma doença no órgão, como câncer, seu tamanho pode aumentar, comprometendo tais funções do organismo.

No mês do “Novembro Azul”, a fachada do Pronto-Socorro do Hospital Márcio Cunha será colorida a noite com a cor da campanha
No mês do “Novembro Azul”, a fachada do Pronto-Socorro do Hospital Márcio Cunha será colorida a noite com a cor da campanha

“O câncer de próstata é uma doença silenciosa, que inicialmente não apresenta nenhum sintoma. Porém, quando em estágio avançado, manifesta-se através da dificuldade para urinar, de sangramento urinário, além de dores intensas. Sendo assim, o diagnóstico precoce do câncer de próstata aumenta a chance de vida do homem que se preocupa com ele e, principalmente, com a família. Os exames preventivos são simples e podem poupar muito sofrimento”, explica o urologista do Hospital Márcio Cunha, Renato Cunha. A detecção precoce do câncer de próstata é fundamental para o tratamento, visto que, nessa fase, 90% dos casos são curáveis.
A importância do exame
A maneira correta de fazer o diagnóstico precoce do câncer de próstata é através do exame de toque retal e do exame de sangue para dosagem do Antígeno Prostático Específico (PSA), substância produzida pelas células da próstata. A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), com base em trabalhos científicos publicados nos últimos anos, recomenda que o exame de toque retal seja feito a partir dos 50 anos para homens sem casos na família e aos 45 anos para negros e homens com casos na família. O “Novembro Azul” visa derrubar o preconceito em relação ao exame com o médico urologista, considerado ainda o maior inimigo de muitos homens, porém, essencial para quem deseja levar uma vida mais saudável.
“O toque retal é considerado indispensável e não pode ser substituído pelo exame de sangue ou por qualquer outro exame, como o ultrassom, por exemplo. O exame é essencial na prevenção do câncer de próstata, que ao ser detectado precocemente, aumenta as possibilidades de cura. Do contrário, a maioria dos casos que resulta em morte acontece devido a um diagnóstico tardio. É a partir do exame que o urologista consegue analisar se a próstata apresenta alguma irregularidade”, explica Renato.
Adesão ao Outubro Rosa
No último mês, as ações de conscientização da Fundação São Francisco Xavier mobilizaram milhares de mulheres para outra prevenção importante, contra o câncer de mama, com a campanha “Outubro Rosa”. Além de informar e chamar a atenção para o assunto, apoiar a promoção de palestras e da caminhada dos voluntários do grupo Se Toque, o Hospital Márcio Cunha facilitou o acesso para a realização de mamografia por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) a mulheres com mais de 35 anos. Foram realizados 4.298, além de outras 935 por meio da Usisaúde e de convênios, número 137% maior que no mesmo período do ano passado. O HMC realiza cerca de 20 mil mamografias por ano, que permite detectar lesões ainda muito pequenas, na fase inicial do câncer, em que o tumor não é palpável, possibilitando tratamento mais rápido e menos doloroso a mulheres com esse tipo de câncer.
 

Postagens Relacionadas

Rolar para cima
Pular para o conteúdo