Alimentação Inteligente na Volta às Aulas

Especialista da Fundação São Francisco Xavier oferece dicas nutritivas e saborosas para lanches escolares e orienta para os alimentos que devem ser evitados. 

O fim do período de férias se aproxima, com isso, o retorno às aulas exige dos pais e responsáveis, uma série de afazeres para o início da rotina escolar das crianças. O cuidado em estabelecer uma prática alimentar saudável é um deles. Para assegurar que os alimentos levados nas lancheiras sejam saudáveis, especialistas orientam que investir em escolhas alimentares equilibradas não apenas nutrem o corpo, mas também impulsionam a mente.

Um estudo conduzido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), aponta que, oito em cada dez crianças brasileiras com até cinco anos de idade já ingeriram alimentos ultraprocessados como biscoitos, farinhas instantâneas e bebidas açucaradas. Prática que segundo a pesquisa também é comum entre bebês menores de dois anos, podendo acarretar consequências como obesidade, diabetes e problemas cardiovasculares.

Para a nutricionista do Hospital Márcio Cunha, administrado pela Fundação São Francisco Xavier, Amália Ribeiro, oferecer informações essenciais sobre a rotina alimentar para pais, responsáveis e educadores, reforça o fato de que a nutrição está intimamente ligada ao desenvolvimento e aprendizado das crianças. “Com o retorno às aulas é importante estabelecer uma rotina alimentar saudável, na qual a criança será a grande beneficiada, proporcionando maior capacidade de concentração, raciocínio, melhora do humor e maior disposição, contribuindo com o desenvolvimento escolar”, ressalta Amália.

Segundo a especialista, alimentos como refrigerantes, salgadinhos industrializados e biscoitos recheados, devem ser evitados ou limitados como opção de lanche, visto que, são opções que não oferecem valor nutricional, além de conter alto índice de açúcares, sódio e gorduras saturadas.

Para a nutricionista, é possível pensar em lanches saudáveis para as crianças mesmo na correria do dia a dia, incluindo alimentos que são considerados opções fáceis, rápidas e nutritivas. Entre os três principais grupos mais recomendáveis para compor a lancheira, estão o conjunto de alimentos energéticos, que são pães integrais, torradas, bolo caseiro, torta salgadas de legumes, batata doce ou biscoito de arroz. O segundo grupo reúne alimentos ricos em proteína, ovos (cozido ou mexido), peito de frango desfiado, queijo, iogurte ou leite.  Já o grupo três propõe alimentos com fontes de vitaminas e minerais como, maçã, banana, pera, kiwi, melão, mamão, morango, uva, entre outros.

“Durante o preparo do lanche é necessário cuidar tanto da higiene pessoal, como dos alimentos, do ambiente em que será manipulado, dos utensílios, além de estar atento ao armazenamento correto dos alimentos”, recomenda a especialista.

A nutricionista destaca ainda, a importância de estabelecer um elo entre a nutrição e o aprendizado infantil para um retorno às aulas ainda mais produtivo. Fazer um planejamento antecipado da rotina alimentar, incluindo variedades nas opções, manter a hidratação adequada, são práticas simples, que segundo Amália, nutrem o corpo promovendo um futuro mais saudável e consciente para as próximas gerações.

Postagens Relacionadas

O dia 21 de junho marca o início do inverno, no Brasil, e é também quando se celebra o Dia Nacional de Controle da…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo