Com alto índice de satisfação, Hospital Municipal Carlos Chagas comemora seis anos sob gestão da Fundação São Francisco Xavier

Pesquisa revela índice de satisfação superior a 80%. Com 100% de atendimentos realizados pelo Sistema Único de Saúde, hospital é referência em assistência humanizada e eficiente.   

Quem busca atendimento médico de qualidade pelo Sistema Único de Saúde, em Itabira, no leste de Minas Gerais, tem destino certo: o Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC). Recentemente, a unidade hospitalar completou seis anos sob a gestão da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), entidade beneficente de assistência social. Referência para mais de 225 mil habitantes, dos 12 municípios da microrregião de Itabira, pesquisa realizada pela FSFX apontou que 82,26% dos entrevistados estão satisfeitos com o atendimento recebido na unidade, alcançando números superiores a hospitais de grandes centros.

“Desde que assumimos a administração do Hospital Municipal Carlos Chagas, a Fundação São Francisco Xavier (FSFX) vem promovendo um modelo de gestão marcado pelo atendimento humanizado e acolhedor. Além disso, estamos sempre atentos às inovações do mercado, com objetivo de trazer melhorias de processos e de assistência à saúde”, comenta Salvador Prado Júnior, presidente da Fundação São Francisco Xavier.

Com 100% do seu atendimento destinado a pacientes SUS, o HMCC é um hospital geral, com atendimento nas áreas de média complexidade, ambulatório, internação, Unidade de Terapia Intensiva (UTI), centro cirúrgico, maternidade, tratamentos de hemodiálise de agudos e serviços de diagnóstico. A unidade hospitalar possui 98 leitos.

Entre as especialidades médicas oferecidas na unidade estão: clínica médica, cirurgia geral e pediátrica, anestesiologia, cardiologia, gastroenterologia, proctologia, angiologia, neurologia, ortopedia, reumatologia, hematologia, terapia intensiva, colonoscopia, radiologia, ecocardiografia e oftalmologia.

Reconhecimento

Com modelo de trabalho focado nas pessoas, equipe capacitada e investimentos em tecnologia de ponta, o Hospital Municipal Carlos Chagas é reconhecido por instituições ligadas à saúde. O HMCC se destacou mesmo em momentos mais desafiadores, a exemplo do plano de ação para a covid-19. A instituição foi uma das três do Brasil a receber, em 2021, o reconhecimento do Programa “Além do Dever para Covid-19”, pela Federação Internacional de Hospitais, certificação concedida a hospitais a mais de 100 hospitais de 28 países.

“Esse reconhecimento é uma demonstração de que estamos no caminho certo. Nossos profissionais, mesmo em momentos tão difíceis como a pandemia, sempre estiveram ao lado dos pacientes. A relação médico paciente é primordial, e, por isso, o acolhimento é fundamental para o processo de recuperação das pessoas”, pontua a gerente executiva do HMCC, Andrea Maria de Assis Cabral.

Novidades

A população de Itabira contará com um posto de coleta de sangue do Hemominas no Hospital Municipal Carlos Chagas. A novidade foi anunciada em março deste ano, através de um Termo de Cooperação/Plano de Trabalho, assinado pela Prefeitura Municipal. A expectativa é aumentar o banco de sangue e outros componentes do sangue, trazer mais segurança e melhoria das condições para os doadores de Itabira e cidades vizinhas.

A meta é atender 2.400 candidatos à doação de sangue e coletar 1.920 bolsas por ano, com a cooperação da Fundação Hemominas, responsável pelas atividades administrativas e técnico-científicas para o funcionamento do banco de sangue no município.

Acolhimento

Moradora do bairro Gabiroba, em Itabira, a assistente de negócios, Dayanne Lopes Ferreira Madeira, 35 anos, é só elogios à nova gestão do Hospital Municipal Carlos Chagas. Há cinco anos, ela deu à luz ao seu filho, Theo, na maternidade do Hospital e lembra que ficou encantada com o atendimento. “Tudo foi perfeito, as consultas foram todas nos consultórios da maternidade do HMCC. Tive uma gestação muito tranquila e fui muito bem acompanhada. Com a nova administração, o hospital melhorou 100%. A gente tem muito a agradecer”.

Recentemente, o filho de Dayanne precisou passar por uma cirurgia, também realizada no HMCC. “É um sentimento de gratidão. Toda a equipe foi muito atenciosa comigo e meu filho. A gente se sente acolhida. Me deixaram tranquila em todo o processo, desde as consultas, o pré-operatório e no dia da cirurgia. Os profissionais do hospital são maravilhosos”, conclui.