Câncer Infantil: oncologista pediátrico do HMC destaca importância do diagnóstico precoce, assistência especializada e humanização

Unidade é referência para 1,3 milhões de habitantes em 67 municípios, para tratamentos de diferentes tipos de câncer infantil.

Na semana em que é comemorado o Dia Internacional de Combate ao Câncer Infantil (15 de fevereiro), a Fundação São Francisco Xavier, tendo em seus pilares o compromisso com a promoção da saúde, une-se a essa causa para orientar e conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce e do tratamento das neoplasias em crianças e adolescentes, por meio de uma equipe multidisciplinar e acolhimento humanizado na oncologia pediátrica.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer pediátrico (de 0 a 19 anos de idade) representa 3% do total da doença em adultos. Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias (que afetam os glóbulos brancos), os que atingem o sistema nervoso central e os linfomas (sistema linfático).

Com um espaço dedicado e humanizado, instalado nas dependências do HMC II, batizado de Submarino Mágico, a unidade realiza procedimentos como quimioterapia, radioterapia, exames de diagnóstico por imagem e medicina nuclear, além de consultas e exames ambulatoriais. Em 2023, o núcleo oncológico pediátrico do HMC realizou cerca de 1.200 sessões de quimioterapia, 900 consultas e 300 internações pediátricas.

 

Para Lucas Teiichi, oncologista pediátrico e responsável técnico da oncologia pediátrica do Hospital Márcio Cunha, o Submarino Mágico tem o propósito de oferecer aos pacientes, além de uma assistência em saúde de alta excelência, um ambiente humanizado, que visa garantir que os pacientes e seus familiares se sintam acolhidos em cada etapa do tratamento. “O nosso intuito é promover tratamentos de qualidade em um ambiente menos traumático e com menos sofrimento para as crianças. A ideia de promover ações lúdicas, desde a estrutura da unidade, até as atividades de humanização, vão de encontro a esse objetivo”, afirma.

Foto: Lucas Teiichi, oncologista pediátrico da FSFX

O câncer infantil é uma doença curável, com índices que chegam até 70% de remissão, se descoberto precocemente. “A melhor forma de atuar sobre os tumores nas crianças é quando a doença ainda está em seus estágios iniciais. Assim, há maior chance de sucesso no tratamento, muitas vezes menos agressivo, com melhor prognóstico para a criança e menor risco de efeitos colaterais”, explica o especialista.

O câncer em crianças tem características diferentes dos adultos e, muitas vezes, pode ter sintomas semelhantes a doenças comuns na infância. Entre os sinais mais comuns estão perda de peso, dor nos ossos ou articulações, vômitos, caroços que não diminuem (geralmente no pescoço, axilas, virilhas e abdômen), aumento de volume na barriga, manchas roxas na pele, cansaço persistente, palidez, entre outros. “É importante ressaltar que a informação e conscientização são palavras-chave para a prevenção e o controle da doença. Quanto mais precoce o diagnóstico do câncer infantil, melhores as chances de sucesso do tratamento”, ressalta Dr. Lucas.

 

Submarino Mágico

Criado em 2015 para atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) e Saúde Suplementar, o Submarino Mágico e a unidade de oncologia adulta do HMC são pioneiros na região leste de Minas Gerais, sendo referência para 1,3 milhões de habitantes em 67 municípios, para tratamentos de diferentes tipos de câncer, como leucemia aguda, tumores do sistema nervoso central e linfomas. As instalações da oncologia pediátrica foram criadas em formato lúdico, ocupam uma área de 275 m², composta por equipamentos inovadores, nove leitos de internação, sala de infusão com poltronas para quimioterapia, consultórios, brinquedoteca, suporte de equipe multiprofissional e área de convivência. Na assistência, a oncologia pediátrica conta com uma equipe multidisciplinar composta por profissionais da psicologia, enfermagem, pedagogia, fisioterapia, nutrição e fonoaudiologia.

Foto: Oncologia pediátrica do Hospital Márcio Cunha, o Submarino Mágico.

Postagens Relacionadas

Unidade de saúde é a única com o título de UTI Cardiológica Top Performer de Minas Gerais As unidades de terapia intensiva adulto (UTIs) do Hospital…
É essencial pontuar que saúde é mais do que a ausência de doenças, é um estado completo de bem-estar físico, mental e social. Para…
O Centro Integrado de Medicina Nuclear do Hospital Márcio Cunha iniciou, essa semana, a realização dos exames pelo PET-CT. Dentre os serviços prestados no…
Segundo a Organização Mundial de Saúde, cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo estão diagnosticadas com o autismo e no Brasil…
Médico neurologista da FSFX fala sobre a doença e tabus  A campanha “Março Roxo” traz um alerta sobre a importância de mobilizar e informar…
Pediatra da Usisaúde ressalta como a estação afeta crianças com doenças respiratórias. Entenda as causas e saiba como prevenir.   A chegada do outono…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo