Dia Mundial de Combate ao Colesterol: fator de risco contribui para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares

A data, celebrada nesta terça-feira, 8 de agosto, chama atenção para a importância da mudança de hábitos e cuidados preventivos no combate a doenças.

O colesterol é um tipo de gordura presente no organismo fundamental para o funcionamento celular e produção de alguns hormônios. O índice elevado de gordura no sangue é um dos fatores que somam para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, uma das principais causas de mortalidade no país, que acometem cerca de 300 mil pessoas por ano, segundo o Ministério da Saúde.

Patologias como infarto e acidente vascular cerebral (AVC) estão entre as doenças que mais que elevam o risco de morte. O surgimento dessas e outras doenças está ligado a fatores de riscos como pressão alta, obesidade e tabagismo. Com o objetivo de estimular a conscientização e prevenção de doenças provenientes do alto índice de colesterol, é comemorado nesta terça-feira, 8 de agosto, o Dia Mundial de Combate ao Colesterol.

Para a médica da Atenção Primária da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), Thaygra Thays Assunção de Melo, para ter uma saúde cardiovascular controlada é importante manter as taxas de gordura equilibradas no organismo. Para pacientes diagnosticados com alto índice de colesterol, o tratamento deve se basear em mudança de hábitos de vida, como alimentação equilibrada e prática de atividade física e, em alguns casos, pode ser necessário o uso de medicamentos.

“A hereditariedade também é uma condição que pode determinar o colesterol alto até mesmo em pessoas com uma rotina de vida saudável. É importante que as pessoas fiquem atentas aos tipos de gorduras existentes e com acompanhamento e indicação do seu médico assistente façam exames periódicos”, declara a médica.

Tipos de colesterol

LDL: é uma lipoproteína de baixa densidade – popularmente chamado de “colesterol ruim”. Está relacionado a doenças cardiovasculares.
HDL: lipoproteína de alta densidade, o popular “colesterol bom”.  Extrai o colesterol LDL do sangue e leva para o fígado para ser metabolizado.
VLDL: lipoproteína de muito baixa densidade, cuja principal função é transportar o triglicérides. E diretamente influenciado pela dieta que fazemos.

Tratamento indicado

Mudança de estilo vida: dieta individualizada, redução no consumo de bebidas alcoólicas e prática de atividade física. Em alguns casos recomenda-se medicações como estatinas ou fibratos.

Alimentos não recomendados

Gorduras trans e saturadas são as principais fontes de aumento do colesterol. É recomendável evitar açúcares simples, frituras, embutidos, alimentos gordurosos, miúdos e bebidas alcoólicas.

Postagens Relacionadas

Médico neurologista da FSFX fala sobre a doença e tabus  A campanha “Março Roxo” traz um alerta sobre a importância de mobilizar e informar…
Pediatra da Usisaúde ressalta como a estação afeta crianças com doenças respiratórias. Entenda as causas e saiba como prevenir.   A chegada do outono…
Importante para o bem-estar, para a autoestima e saúde geral do corpo, a saúde bucal é um tema importante de ser falado, pois compreende…
Doença renal crônica afeta mais de 10 milhões de pessoas no país e cerca de 850 milhões no mundo. Centro de Terapia Renal Substitutiva…
No mês em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, a Fundação São Francisco Xavier, por meio da médica de atenção primária da…
Caracterizada pelo acúmulo de gordura corporal, a obesidade pode acarretar graves problemas de saúde e levar até a morte. Segundo dados do IBGE, o…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo