Hospital Márcio Cunha realiza procedimento inédito de desobstrução de artérias coronárias calcificadas do coração

HMC é a primeira unidade hospitalar do Leste de Minas a realizar o método, que propõe uma técnica menos invasiva para o paciente, sem a necessidade de cirurgia aberta. 

Empenhado em promover, por meio da inovação, um atendimento seguro e eficiente na promoção à saúde, a equipe da Hemodinâmica do Hospital Márcio Cunha – HMC, (Ipatinga/MG), administrado pela mantenedora Fundação São Francisco Xavier (FSFX), realizou nesta quarta-feira, 9 de agosto, um procedimento inovador na unidade, indicado para casos complexos de desobstrução de artérias coronárias calcificadas.

Trata-se de uma técnica denominada de litotripsia intracoronariana, que é realizada por meio de um equipamento que produz ondas de ultrassom, que são enviadas ao paciente, via cateter, e possibilita o rompimento das placas de gorduras calcificadas. O objetivo é realizar a angioplastia em pacientes sem a necessidade de cirurgia aberta.

“Tratar lesões coronárias calcificadas é sempre um desafio. Trazer esse procedimento para o HMC, representa um avanço no tratamento de angioplastia, pois trata-se de um procedimento minimamente invasivo, oferecendo aos pacientes, uma melhora significativa do quadro, além de um pós-operatório mais tranquilo”, destaca o médico especialista em hemodinâmica, cardiologista e intervencionista do HMC, Pedro Paulo Neves de Castro.

Implantada há pouco mais de um ano no Brasil, a nova tecnologia foi aplicada em pouco mais de 1300 intervenções em todo o país, cerca de 40 em Minas Gerais, sendo o HMC, a primeira unidade hospitalar do Leste de Minas a realizar o procedimento.

Ainda de acordo com o cardiologista, o paciente que recebeu o procedimento no HMC é um idoso de 79 anos, diagnosticado com síndrome coronariana aguda, conhecida comumente como “princípio de infarto”, que após a intervenção, está em recuperação e em bom estado de saúde.

O procedimento contou com a participação dos especialistas em hemodinâmica e cardiologia intervencionista, Guilherme Abreu Nascimento, Marco Antônio Nazaré Castro, do anestesista, Rodrigo Vilela, da médica residente em cardiologia, Emília Isabel da Silva e da equipe de enfermagem da unidade.

Postagens Relacionadas

No Brasil, o Dia Nacional do Homem, comemorado em 15 de julho desde 1992, está fortemente ligado ao incentivo à prevenção da saúde masculina….
Segundo dados do Relatório Mundial sobre Visão da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 2,2 milhões de pessoas no mundo têm deficiência visual ou cegueira e,…
De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, existem atualmente, no Brasil, mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença, o que representa 6,9%…
O dia 21 de junho marca o início do inverno, no Brasil, e é também quando se celebra o Dia Nacional de Controle da…
Doador do HMC destaca a importância da doação frequente para manter os estoques de sangue sempre abastecidos   Dia 14 de junho é celebrado…
Detecção precoce de doenças genéticas e congênitas é crucial para o desenvolvimento saudável das crianças. Nesta quinta-feira, 6 de junho, comemora-se o Dia Nacional…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo