Saiba quais cuidados são necessários nos primeiros 1100 dias de vida para uma criança crescer saudável

Especialista explica como é essencial o acompanhamento pediátrico nessa fase e como ele pode impactar no desenvolvimento físico e mental do bebê

A chegada de um bebê gera uma grande expectativa para os pais, familiares e amigos. Desde antes do início da gravidez, a mulher é acompanhada por médicos especialistas por meio de consultas de rotina e exames de pré-natal. Após o nascimento, novos cuidados com o recém-nascido e a mãe são essenciais para a saúde de ambos e, até os dois anos, a criança deve ser acompanhada periodicamente por um pediatra, que avaliará o seu desenvolvimento. Após esse período o acompanhamento pediátrico também se faz necessário, no entanto essa fase é tão especial que pode ser chamada de os primeiros 1100 dias de vida do bebê”, que inclui os três meses antes da concepção, a gestação, indo até o segundo ano de vida da criança.

Segundo o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) nos primeiros mil dias, as células cerebrais podem fazer até mil novas conexões a cada segundo – uma velocidade única na vida. Essas conexões contribuem para o funcionamento do cérebro e para a aprendizagem das crianças.

Ana Luíza Barcelos, pediatra da Usifamília, plano da Usisaúde, operadora de planos de saúde da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), explica que esse é um dos períodos mais importantes para o desenvolvimento físico e mental do ser humano. “Os primeiros 1100 dias são essenciais para o futuro da criança. É uma oportunidade para que os profissionais possam mudar a rota e contribuir com iniciativas mais saudáveis que poderão impactar positivamente a vida inteira da criança”, destaca.

Não por acaso, a amamentação é recomendada até os dois anos de idade ou mais, sendo o leite materno o alimento exclusivo para os primeiros seis meses de vida do bebê. Não há necessidade de sucos, chás, água ou outros alimentos nos meses iniciais.

Ainda segundo a pediatra, os pais podem contribuir significativamente para a saúde e o bem-estar dos pequenos com a prática de atividades ao ar livre e uma rotina adaptada para às necessidades da criança.

Durante as consultas de rotina, que no primeiro ano de vida devem ser mensais, o profissional acompanha o desenvolvimento cognitivo, avalia o crescimento e peso, a vacinação, a alimentação e a rotina da criança.

A especialista da Usisaúde explica que todo esse cuidado é fundamental para que alterações do desenvolvimento detectados ou ajustes de alimentação por exemplo possam ser feitos, para que a criança atinja todo o seu potencial. Além disso, o pediatra é quem irá acompanhar em consultas de rotina, mas também nos adoecimentos e intercorrências apresentadas pela criança durante sua infância.

Alimentação saudável em família

A adoção de uma boa alimentação deve ser hábito de toda a família. Desde a gravidez, a forma como a mãe se alimenta poderá trazer impactos positivos ou negativos para o desenvolvimento da criança. Por isso, a alimentação apropriada para os primeiros 1100 dias inclui uma dieta equilibrada da mãe, o aleitamento materno exclusivo nos seis primeiros meses e, só após esse período, inicia-se a introdução de alimentos, mantendo a amamentação por 2 anos ou mais.

“A introdução de outros alimentos ricos em sódio, açúcar, industrializados e ultraprocessados, podem contribuir para o desenvolvimento futuro de doenças como a hipertensão, obesidade, diabetes, alterações intestinais, imunidade, etc. A oferta de alimentos com açúcar para menores de dois anos podem ainda mudar o paladar da criança. Por isso, a amamentação é essencial por contribuir para o desenvolvimento do sistema imunológico, diminuindo o aparecimento de alergias, além de fortalecer um vínculo único entre a mãe e o bebê e deve ser incentivada a ser mantida até no mínimo 2 anos”, afirma a pediatra.

Ainda nessa fase, as crianças começam a formar os hábitos alimentares que levarão por toda a sua vida.

A Usisaúde

A Usisaúde é uma operadora de planos de saúde da Fundação São Francisco Xavier, que atua no segmento de saúde suplementar, ofertando planos de assistência médica, odontológica, saúde ocupacional e transporte aeromédico em vários estados brasileiros. Com mais de 210 mil vidas sob seus cuidados, está entre as maiores operadoras de planos de saúde de Minas Gerais e do Brasil.

No Vale do Aço mineiro é a maior em número de clientes. A Usisaúde é pioneira no Estado a alcançar a   certificação norma ISO 9001, além de manter a certificação Nível 1 da Resolução Normativa 277 da Agência Nacional de Saúde Suplementar. A Usisaúde possui atendimento nacional nas urgências e emergências, por meio da Rede Abramge e Filantrópicas, além de desenvolver estratégias inovadoras de promoção da saúde e de atenção primária, sempre com foco na satisfação do cliente.

 

Postagens Relacionadas

No Brasil, o Dia Nacional do Homem, comemorado em 15 de julho desde 1992, está fortemente ligado ao incentivo à prevenção da saúde masculina….
Segundo dados do Relatório Mundial sobre Visão da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 2,2 milhões de pessoas no mundo têm deficiência visual ou cegueira e,…
De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, existem atualmente, no Brasil, mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença, o que representa 6,9%…
O dia 21 de junho marca o início do inverno, no Brasil, e é também quando se celebra o Dia Nacional de Controle da…
Doador do HMC destaca a importância da doação frequente para manter os estoques de sangue sempre abastecidos   Dia 14 de junho é celebrado…
Detecção precoce de doenças genéticas e congênitas é crucial para o desenvolvimento saudável das crianças. Nesta quinta-feira, 6 de junho, comemora-se o Dia Nacional…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo