Tempo frio piora dores reumáticas? Entenda

Baixas temperaturas agravam as dores e a rigidez nas articulações e acende alerta para cuidados com pacientes com doenças reumáticas.

O tempo frio e seco do inverno é um momento típico para se resguardar de uma série de doenças. Apesar dos quadros respiratórios e gripais serem os mais comuns e lembrados, há outros problemas de saúde que exigem cuidado redobrado nessa época do ano: os de ordem reumática. Os pacientes reumáticos devem ficar atentos às baixas temperaturas, que costumam agravar as dores e a rigidez nas articulações.

O reumatismo é um conjunto de doenças caracterizadas por afetar a locomoção do paciente, isto é, ossos, articulações, cartilagens, músculos, tendões e ligamentos. Existem mais de cem doenças reumáticas conhecidas pela medicina, sendo as mais comuns osteoartrites (artrose), fibromialgia, osteoporose, gota, tendinite, bursite, febre reumática, artrite reumatoide, lúpus, entre outras. Algumas ainda podem comprometer outras funções e órgãos como rins, coração, pulmões, olhos, intestino e até a pele.

No cenário nacional, mais de 15 milhões de brasileiros são portadores de doenças reumáticas, segundo dados do Ministério da Saúde. Essas patologias podem acometer qualquer pessoa, independente de raça, gênero ou idade, podendo ser causadas por fatores genéticos, traumas, obesidade, sedentarismo, estresse etc. Vale lembrar que esse grupo de patologias não é contagioso, sendo normalmente caracterizado pelas dores no corpo.

 

Sintomas

Os sintomas mais comuns dos pacientes reumáticos são as dores articulares, de origem inflamatória. Elas são mais intensas pela manhã e, com o passar do dia, vão melhorando conforme o movimento do corpo. No entanto, também há aqueles que apresentam dor articular mecânica, que se agrava com a movimentação. Outros sintomas incluem prostração, perda de peso, lesões cutâneas, úlceras na boca, olhos avermelhados, febre, entre outros.

A técnica de enfermagem Luciana Santos Silva Neves, que faz tratamento de artrite reumatóide desde 2018, conta que durante o tempo frio costuma sofrer com a piora das dores e inchaços pelo corpo. “Sinto muitas dores no tornozelo, sola dos pés, punhos e dedos das mãos. No inverno, fica ainda pior, pois as articulações ficam mais inchadas e os membros mais rígidos, principalmente ao levantar de manhã”, relata.

 

Causas

O reumatologista da Usisaúde, Guilherme da Silveira Campos, explica que o tempo frio aumenta as contraturas musculares e dos tendões, o que reflete na piora das dores articulares, devido à rigidez dos músculos e tendões. “Outro fator pode ser a redução da vascularização da medula óssea, o que pode causar dor, assim como a diminuição da viscosidade do líquido sinovial, responsável por lubrificar a articulação”, comenta.

Segundo o reumatologista, as doenças reumáticas não pioram ou surgem no inverno, mas os sintomas são potencializados. “Durante o tempo mais frio, notamos queixas frequentes de aumento das dores dos pacientes. Não existe uma só justificativa para o aumento da dor nesta época, mas a sensação de que a dor piora está relacionada a vários fatores. Um deles seria porque no frio as pessoas ficam mais retraídas, tendem a fazer menos exercícios físicos e, com isso, aumenta o mecanismo de dor”, explica.

O médico ainda reforça que alguns pacientes podem sofrer do fenômeno de Raynaud, em que o frio causa cianoses nas extremidades do corpo, deixando as mãos ou os pés de cor roxa, ao serem expostos ao frio. “Isso se deve à queda da vascularização periférica, na qual o sangue não chega adequadamente às extremidades, podendo ocasionar úlceras ou feridas. Para evitar esse tipo de situação, sempre é aconselhável evitar a exposição ao frio e fazer as atividades físicas bem protegido contra as baixas temperaturas”, destaca.

 

Prevenção durante o inverno

A estudante Priscila Alves Lopes faz tratamento de lúpus há mais de seis anos e relata que  costuma sofrer com a dor generalizada nas articulações durante o frio mesmo com os hábitos preventivos que adota. “As mãos, pés, joelhos e dedos ficam bem inchados, doloridos e atrofiados. Por isso, faço compressa e bolsa de água quente nos locais de dor, além de fazer pilates e fisioterapia regularmente”, afirma.

A paciente revela que a atividade física é a grande aliada contra as dores e a atrofia, e não somente durante o frio. “Quanto mais eu fico parada, mais sinto as dores e a rigidez. Então, tento manter os exercícios físicos regulares, além de me alimentar o melhor possível e me hidratar bem. Buscando informação e auxílio médico, é possível se cuidar e levar uma vida normal, com cuidados simples”, pontua.

 

Cuidados gerais

O reumatologista Guilherme da Silveira Campos ressalta que pacientes reumáticos devem, sempre que possível, praticar atividade física. “O repouso só é indicado em casos pontuais. Atividades como pilates, ioga, alongamentos, musculação, hidroginástica e natação em piscinas aquecidas são excelentes para os pacientes. Músculos e tendões mais fortes garantem o fortalecimento das articulações e dos ossos, reduzindo o risco dos impactos e traumas causados pelo frio”, pontua.

O especialista enaltece a importância de manter-se prevenido contra outras enfermidades. “Manter o cartão de vacina atualizado é fundamental, incluindo as doses contra gripe e pneumonia, que podem agravar os quadros reumáticos. Combater o mosquito Aedes aegypti também é muito importante, já que a Chikungunya causa dores articulares muito incapacitantes, independente da temperatura do ambiente”, conclui.

 

Postagens Relacionadas

Doador do HMC destaca a importância da doação frequente para manter os estoques de sangue sempre abastecidos   Dia 14 de junho é celebrado…
Detecção precoce de doenças genéticas e congênitas é crucial para o desenvolvimento saudável das crianças. Nesta quinta-feira, 6 de junho, comemora-se o Dia Nacional…
Comemorada em 31 de maio, a data reforça os danos causados pelo cigarro para quem fuma e quem convive com fumantes   Criado pela…
A data marca a luta pela saúde da mulher destacando a importância do acesso aos cuidados em todas as fases da vida.   Criado…
Especialista da FSFX reforça a importância de exames regulares para diagnosticar doença silenciosa Celebrado no dia 26 de maio, o Dia Nacional de Combate…
Doença assintomática e de evolução lenta, a hipertensão pode provocar complicações graves No dia 17 de maio, o mundo se une para conscientizar a…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo