Vacinação infantil: entenda a importância de vacinar as crianças contra a covid-19

Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19 (CTAI-Covid) aponta que as crianças são hoje um grupo importante para ações de imunização no Brasil devido ao avanço das novas variantes

A vacinação contra a covid-19 tem sido apontada como uma das principais armas na luta contra a pandemia em todo o mundo. Muitos países, incluindo o Brasil, estão em ritmo crescente de transmissões devido a variante ômicron e a subvariante BA.2. O início da imunização em crianças tem gerado dúvidas em pais e responsáveis. Mas, um ponto deve ser enfatizado: as vacinas para o público infantil são seguras e recomendadas por especialistas.

No Brasil, a Anvisa, órgão de Vigilância Sanitária, aprovou o uso da vacina infantil da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos e da Coronavac, na faixa de 6 a 17 anos. A aprovação é feita após criteriosa análise técnica de dados e estudos clínicos para garantir a segurança e a eficácia almejada. Como as crianças são um grupo importante para ações de imunização no Brasil devido às novas variantes, segundo a Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19 (CTAI-Covid), a imunização torna-se ainda mais essencial para a proteção dos pequenos.

A médica pediátrica Adriana dos Santos Ribeiro Leite, do Hospital de Cubatão, administrado pela Fundação São Francisco Xavier (FSFX), comenta sobre a maior transmissibilidade das novas variantes e o risco para as crianças e suas famílias.  “As novas cepas do coronavírus, como a ômicron, contaminam muito mais rápido. Todos estão suscetíveis à infecção, incluindo as crianças, as quais também podem transmitir. Por isso, é fundamental a vacinação nesse público, a fim de proteger a família e os amigos”, reforça.

A pediatra do Hospital Márcio Cunha, também administrado pela FSFX, Jaciani Ribeiro Paim, endossa a importância dos pais ou responsáveis vacinarem os pequenos. “A baixa adesão da imunização em crianças é muito preocupante. Acreditamos que as notícias falsas espalhadas pela internet sobre a eficácia da vacina e possíveis reações adversas são os grandes desafios. Não podemos permitir que a desinformação gere desconfiança. A vacina é segura”, ressalta.

Além de se infectarem com a doença, as crianças também podem desenvolver a Síndrome Inflamatória Multissistêmica. Essa Síndrome é uma reação inflamatória grave e sistêmica que acomete crianças e está associada ao novo coronavírus. A doença causa inflamação dos vasos sanguíneos de alguns órgãos como coração, pele, pulmões, rins ou cérebro, resultando em sintomas como dificuldade para respirar, conjuntivite, diarreia, dor abdominal, manchas na pele e febre. Sem contar com o risco de óbito.


Segurança das vacinas

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) afirma que “a vacinação é uma alternativa real de controle e prevenção destes desfechos da doença e está ao alcance dos responsáveis pelas políticas públicas de saúde do nosso país. A vacina associou-se à elevada eficácia na prevenção da covid-19, não só nos estudos clínicos controlados, como também em experiências do mundo real, com efetividade contra a doença e hospitalizações demonstrada em adolescentes”.

Em alguns casos, a vacina pode ter efeitos colaterais, como febre, dor no braço e dor no corpo. A pediatria Adriana explica que esses efeitos são esperados, tanto em crianças como em adultos.

“Quanto mais pessoas se vacinarem, melhor. A imunização tende a enfraquecer o vírus. Mas é preciso que todos façam a sua parte. Busquem informações confiáveis e continuem com os hábitos de prevenção e distanciamento social. Assim, vamos proteger as nossas crianças e vencer esse vírus”, conclui.

Postagens Relacionadas

Segundo dados do Relatório Mundial sobre Visão da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 2,2 milhões de pessoas no mundo têm deficiência visual ou cegueira e,…
De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, existem atualmente, no Brasil, mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença, o que representa 6,9%…
O dia 21 de junho marca o início do inverno, no Brasil, e é também quando se celebra o Dia Nacional de Controle da…
Doador do HMC destaca a importância da doação frequente para manter os estoques de sangue sempre abastecidos   Dia 14 de junho é celebrado…
Detecção precoce de doenças genéticas e congênitas é crucial para o desenvolvimento saudável das crianças. Nesta quinta-feira, 6 de junho, comemora-se o Dia Nacional…
Comemorada em 31 de maio, a data reforça os danos causados pelo cigarro para quem fuma e quem convive com fumantes   Criado pela…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo