Fundação reúne representantes do Poder Judiciário e Ministério Público no HMC

A Fundação São Francisco Xavier abriu as portas nesta semana para ampliar o diálogo com o Poder Judiciário, com o Ministério Público e com a comunidade, ao receber juízes, promotores e defensores públicos de Ipatinga. Em dois encontros realizados na Unidade I do Hospital Márcio Cunha, diretores da instituição apresentaram aos convidados o trabalho realizado pela FSFX nos últimos anos em prol da saúde, da educação e também do desenvolvimento da macrorregião Leste do Estado. Foram apresentados aos convidados os cenários da saúde no âmbito do Vale do Aço, do Estado e do país, as principais dificuldades, os desafios encarados nessa trajetória e quais as propostas da Fundação para que sejam superados.
juizes_noticiaEsta não é a primeira vez que membros do Poder Judiciário, do Ministério Público e das defensorias públicas são convidados a conhecer a realidade assistencial da FSFX e das demandas do setor de saúde como um todo. Encontros sazonais com entidades de classe, representantes da sociedade e das esferas do poder público integram o calendário e a prática de responsabilidade social da instituição no dia a dia. “Ao manter uma agenda com o Poder Judiciário, o Ministério Público e as defensorias, a Fundação São Francisco Xavier fortalece o canal de comunicação entre as instituições, ampliando a compreensão dos participantes sobre sua atuação e seus desafios, seja na saúde através do Hospital Márcio Cunha, do Centro de Odontologia Integrada (COI) e dos planos ofertados pela Usisaúde ou através da educação, com o Colégio São Francisco Xavier”, explica o assessor jurídico da FSFX, Felipe Lannes de Aguiar Pacheco.
Para o promotor de Justiça, Criminal, Controle Externo das Polícias e Direitos Humanos de Ipatinga, Francisco Ângelo Silva Assis, as reuniões foram boas oportunidades para o diálogo. “É extremamente positivo que existam esses encontros com os agentes que cuidam da saúde, que haja esse canal de interação com as instituições para além dos canais formais. Isso nos propicia manter a comunicação de forma mais direta e próxima.”
Na mesma linha, o juiz da 2ª Vara de Família e Sucessões e diretor do Foro de Ipatinga, Otávio Pinheiro da Silva, destaca a iniciativa da instituição. “Institucionalmente, é importante que a gente tome conhecimento da gestão, da realidade financeira da Fundação e do Hospital Márcio Cunha. Na medida em que temos de tomar decisões no âmbito da saúde, ter conhecimento desses aspectos é relevante”, pontua.
 
 

Postagens Relacionadas

Especialista da FSFX reforça a importância de exames regulares para diagnosticar doença silenciosa Celebrado no dia 26 de maio, o Dia Nacional de Combate…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo