Combate a dor emocional: Setembro Amarelo destaca importância da atenção à saúde mental

Dados da Organização Mundial da Saúde chama atenção para o número crescente de jovens, entre 15 e 29 anos, que sofrem com comportamentos suicidas.

Uma causa que desempenha um papel importante na conscientização às questões relacionadas à saúde mental e apoio àqueles que estão lutando contra a dor emocional e no combate ao suicídio. A campanha do Setembro Amarelo é marcada por uma mobilização nacional, que incentiva pessoas, organizações e comunidades, no empoderamento da saúde mental, na promoção da empatia, acolhimento e cuidado mútuo, junto àqueles que apresentam fragilidades emocionais.

De acordo com especialistas, entre os fatores de risco que podem desencadear comportamentos suicidas, está a fragilidade mental gerada a partir de doenças como depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia, histórico de problemas emocionais familiares, além do uso de bebidas alcóolicas em excesso e consumo de drogas. A prática de hábitos como alimentação saudável, a prática de atividades físicas, qualidade do sono, são comportamentos que, para os médicos, somam na proteção contra o comportamento suicida.

Para o psiquiatra da Fundação São Francisco Xavier, Felipe Timo, abordar a questão do suicídio frente à sociedade, por meio do Setembro Amarelo, desmitifica o assunto, torna o acolhimento e a busca às orientações profissionais ainda mais acessíveis à população.

“Nem sempre o paciente que tem pensamentos suicida externa a sua fragilidade. Muitas vezes, a pessoa sofre calada, mas quando ela se sente confortável e acolhida por um amigo, familiar ou colega de trabalho, essa abordagem mais empática pode salvar a vida de alguém”, enfatiza o especialista.

Entre os jovens

Dados da Organização Mundial de Saúde – OMS chamam atenção para a importância da conscientização sobre o aumento de casos de suicídio entre os jovens. Segundo a OMS é crescente o número de jovens, entre 15 e 29 anos, que tiram a própria vida, se comparado a outros casos de morte em decorrência de HIV, câncer de mama, acidentes de trânsito, guerras e homicídios.

Para o especialista, a internação de jovens por comportamento suicida tem crescido, com destaque para casos de automutilação e transtorno de personalidade, que são fatores de risco consideráveis.

“Os jovens, em muitas das vezes, apresentam instabilidade emocional, dificuldades de lidar com as frustações, comportamentos impulsivos, além de passarem mais tempo ligado às telas, o que torna esse público menos interativo. Tudo isso torna-se um gatilho para que as fragilidades emocionais instalem”, destaca o psiquiatra.

Encontre Ajuda

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, atuam como parceiras na promoção de ações em prol da campanha. No site, em alusão à campanha, é possível encontrar matérias de apoio com orientações sobre o Setembro Amarelo.

O Centro de Valorização da Vida (CVV) é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. A associação presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato pelo telefone 188, e-mail: e chat 24 horas todos os dias. Mais informações no site: https://www.cvv.org.br/

Sobre a Fundação São Francisco Xavier

A Fundação São Francisco Xavier é uma entidade beneficente de assistência social, reconhecida pelo Ministério da Saúde. Atuando desde 1969, a FSFX conta com mais de 6.000 colaboradores e está presente em cinco estados brasileiros. Administra três unidades hospitalares, em Ipatinga, Timóteo e Itabira (MG). Com uma gestão marcada pela responsabilidade, pela oferta de atendimentos de excelência e pelas melhores práticas de segurança, além de contabilizarem mais de 70% de seus atendimentos feitos a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com esta expertise, a Instituição está chegando a Belo Horizonte com uma nova unidade hospitalar que contará com uma estrutura multifuncional de serviços, suporte de urgência e emergência, hospital-dia, além de diversas especialidades médicas e uma operadora de Planos de Saúde Usisaúde, que possui mais de 240 mil vidas. A Fundação São Francisco Xavier conta ainda com o Centro de Odontologia Integrada, que mantém os melhores indicadores de saúde bucal já divulgados no Brasil, e o Serviço de Segurança do Trabalho, Saúde Ocupacional e Meio Ambiente – Vita, que soma quase 200 mil vidas sob sua gestão. Na área de educacional, o Colégio São Francisco Xavier, unidade precursora localizada em Ipatinga, é referência em Educação na região, com cerca de 3 mil alunos, da educação infantil à formação técnica.

Postagens Relacionadas

Abordagem multifatorial e tratamento personalizado são essenciais para lidar com a doença e melhorar a qualidade de vida Atingindo cerca de 15% da população…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo