Hospital Márcio Cunha realiza procedimento inédito de desobstrução de artérias coronárias calcificadas do coração

HMC é a primeira unidade hospitalar do Leste de Minas a realizar o método, que propõe uma técnica menos invasiva para o paciente, sem a necessidade de cirurgia aberta. 

Empenhado em promover, por meio da inovação, um atendimento seguro e eficiente na promoção à saúde, a equipe da Hemodinâmica do Hospital Márcio Cunha – HMC, (Ipatinga/MG), administrado pela mantenedora Fundação São Francisco Xavier (FSFX), realizou nesta quarta-feira, 9 de agosto, um procedimento inovador na unidade, indicado para casos complexos de desobstrução de artérias coronárias calcificadas.

Trata-se de uma técnica denominada de litotripsia intracoronariana, que é realizada por meio de um equipamento que produz ondas de ultrassom, que são enviadas ao paciente, via cateter, e possibilita o rompimento das placas de gorduras calcificadas. O objetivo é realizar a angioplastia em pacientes sem a necessidade de cirurgia aberta.

“Tratar lesões coronárias calcificadas é sempre um desafio. Trazer esse procedimento para o HMC, representa um avanço no tratamento de angioplastia, pois trata-se de um procedimento minimamente invasivo, oferecendo aos pacientes, uma melhora significativa do quadro, além de um pós-operatório mais tranquilo”, destaca o médico especialista em hemodinâmica, cardiologista e intervencionista do HMC, Pedro Paulo Neves de Castro.

Implantada há pouco mais de um ano no Brasil, a nova tecnologia foi aplicada em pouco mais de 1300 intervenções em todo o país, cerca de 40 em Minas Gerais, sendo o HMC, a primeira unidade hospitalar do Leste de Minas a realizar o procedimento.

Ainda de acordo com o cardiologista, o paciente que recebeu o procedimento no HMC é um idoso de 79 anos, diagnosticado com síndrome coronariana aguda, conhecida comumente como “princípio de infarto”, que após a intervenção, está em recuperação e em bom estado de saúde.

O procedimento contou com a participação dos especialistas em hemodinâmica e cardiologia intervencionista, Guilherme Abreu Nascimento, Marco Antônio Nazaré Castro, do anestesista, Rodrigo Vilela, da médica residente em cardiologia, Emília Isabel da Silva e da equipe de enfermagem da unidade.

Postagens Relacionadas

No Brasil, o Dia Nacional do Homem, comemorado em 15 de julho desde 1992, está fortemente ligado ao incentivo à prevenção da saúde masculina….
Rolar para cima
Pular para o conteúdo