Hospital Márcio Cunha recebe certificado de excelência em UTIs pela maior base de dados do mundo

Hospital em Ipatinga teve todas as suas 6 unidades de terapia intensiva classificadas como Top Performer, em certificado oferecido pela Epimed e Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib)

O Hospital Márcio Cunha (HMC), em Ipatinga (MG), administrado pela Fundação São Francisco Xavier, recebeu, no último dia 27 de setembro, a certificação Top Performer, reconhecimento concedido a unidades hospitalares que apresentaram os melhores resultados clínicos com utilização assertiva dos recursos no cuidado de pacientes críticos internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Neste ano, mais de 1600 UTIs foram avaliadas dentro do sistema Epimed, maior base de dados para gestão em terapia intensiva do mundo. Entre elas, 358 foram certificadas como Top Performer ou de alta excelência.

Representantes da empresa Epimed, responsáveis pela certificação, estiveram no HMC e fizeram a entrega de seis certificados, referentes às UTIs I, II e III, Unidade Coronariana e 2 UTIs Covid.

Além da certificação, as Unidades de Terapia Intensiva do HMC também receberam o “Selo Gestão de Indicadores de Qualidade e Desempenho”, conferido pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), com apoio da Epimed, às UTIs adulto, que gerenciam seus indicadores com qualidade e desempenho.

“O Hospital Márcio Cunha faz parte de um seleto grupo de hospitais que receberam essa certificação em UTI em todas as cinco edições da Campanha Top Performer. É um reconhecimento ao trabalho de alta excelência, desenvolvido não somente pela equipe da UTI, mas por toda equipe assistencial”, pontua Márcio Soares, sócio-fundador da Epimed.

Reconhecimento

Para o médico intensivista e coordenador das unidades de Cuidados Especiais da Fundação São Francisco Xavier, Dr. Geraldo Majella, os certificados representam o compromisso que a instituição tem em oferecer serviço de excelência e com atendimento humanizado.  “É mais um reconhecimento do nosso importante trabalho desenvolvido com alta qualidade, seja no gerenciamento de dados, no aumento da segurança, refletindo em resultados assistenciais, e na otimização de recursos”, diz.

Majella explica que o sucesso alcançado em UTIs do HMC oferecem segurança e mais bem-estar ao paciente. “Com uma UTI de alta performance, o paciente tem menor tempo de internação, maior segurança e mais sucesso no tratamento”, conclui.

Gratidão

Essa é a primeira vez que todas as UTIs do HMC conquistam o Top Performer. A enfermeira e supervisora da UTI 3 do HMC, Luciana Rodrigues Santos Couto, não conteve sua gratidão ao reconhecimento. “Estamos muito orgulhosos pela UTI 3 ter levado esse prêmio. Estou à frente da unidade há um ano e durante esse tempo tivemos que enfrentar vários desafios. Mesmo com as adversidades, conseguimos preencher todos os critérios para garantir o Top Performer. É uma imensa conquista. Meus aplausos à toda equipe e minha gratidão”, comemora.

 

 

Postagens Relacionadas

Abordagem multifatorial e tratamento personalizado são essenciais para lidar com a doença e melhorar a qualidade de vida Atingindo cerca de 15% da população…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo