Cinco exercícios para ativar a memória em idosos

À medida que o tempo passa, a nossa capacidade cognitiva e de memorização diminui devido a vários fatores. As doenças ligadas à perda de memória, como o Alzheimer, causam receio em boa parte das pessoas, pois limitam a independência do indivíduo e causam grande sofrimento para a família. Porém, outros fatores associados à vida contemporânea também podem provocar falhas constantes de memória. É o caso da depressão, da ansiedade e do estresse.

Para manter a mente em boa forma e estimular as memórias de curto e longo prazo, há alguns jogos e exercícios que estimulam o poder de concentração e de foco, e ativa a memória. É importante destacar que, paralelamente à prática desses exercícios para melhorar a retenção de informações é fundamental estimular as relações afetivas. Nesse sentido, a presença e o apoio de familiares e amigos é essencial.

Palavras cruzadas e sudoku

Trata-se de dois dos exercícios mais efetivos para a ativação da memória. A Fundação de Assistência à Saúde dos Estados Unidos recomenda o Sudoku para exercitar o cérebro, auxiliando o ganho de memória e aperfeiçoando as funções cognitivas. Para quem nunca jogou, o Sudoku se assemelha às palavras cruzadas, mas utiliza números ao invés de letras. É um desafio de raciocínio lógico e requer a resolução de operações matemáticas elementares. Podemos encontrar esse jogo em jornais, revistas ou publicações especializadas vendidas em bancas e livrarias.

Utilizar os cinco sentidos

Uma forma de incentivar as funções do cérebro é por meio da estimulação sensorial, o que envolve os cinco sentidos em experiências que “acordam” a mente. Ouvir uma bela canção, provar um prato delicioso, observar uma bela paisagem, tocar uma superfície incrivelmente macia ou acender uma vela aromática que propague um perfume suave são ações que provocam grande atividade cerebral, promovendo a memória e a atenção.

Jogos de cartas

De acordo com a Academia Norte-Americana de Neurologia, jogos de cartas como pôquer, buraco e paciência exercitam o cérebro e podem retardar a perda de memória, mantendo a vitalidade mental.

Xadrez

Para a Universidade de Michigan, o xadrez é um jogo de estratégia que pode impulsionar a memória e a habilidade cognitiva. Qualquer desafio que envolve estratégia exercita o cérebro, que necessita de estímulos diários para se manter em forma.

 

Leitura

A leitura cotidiana exercita o cérebro e o ajuda na preservação da memória vocabular. Ler jornais, livros ou revistas auxilia a impulsionar a atividade mental. Um estudo conduzido pelo Dr. Yonas Geda, um neuropsiquiatra norte-americano, revelou que a prática de leitura pode prever futuras perdas de memória. O mesmo trabalho, publicado em 2009, mostrou que idosos que se interessam por jogos, trabalham com computadores ou fazem artesanato, como cerâmica, apresentam perdas de memória entre 30% e 50% menores quando comparados àqueles que não praticam essas atividades.

As falhas de memória podem surgir a qualquer tempo. Portanto, os exercícios que ajudam a manter o cérebro em forma podem (e devem) ser praticados por pessoas de todas as idades. Assim, a possibilidade de chegar à terceira idade e manter boa qualidade de vida aumentam bastante. Agora que você chegou ao final deste artigo, que tal uma partidinha de xadrez?

Confira outras dicas para a saúde e o bem-estar da pessoa idosa clicando aqui e aqui.

Postagens Relacionadas

Médico do Hospital Márcio Cunha alerta sobre a privação do sono que pode levar a distúrbios como depressão, insônia e apneia. O sono adequado…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo