Conheça um pouco mais sobre a gripe e as vacinas disponíveis

Tempo de leitura: 8 minutos.

Conteúdo atualizado em 04/05/2021

No Brasil, o Ministério da Saúde é o órgão responsável pela vigilância da influenza, por meio da vigilância sentinela de Síndrome Gripal (SG) e da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Os órgãos têm como objetivo principal identificar os vírus respiratórios circulantes e permitir o monitoramento da demanda de atendimento dos casos hospitalizados e óbitos.

A composição das vacinas contra a influenza é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Atualmente, são disponibilizadas as vacinas trivalente e a tetravalente, também conhecida como quadrivalente.

Para uma melhor compreensão das diferenças entre as vacinas antigripais, seguem algumas informações importantes. Confira!

O que é a influenza?

A influenza é uma infecção viral aguda do sistema respiratório, de elevada transmissibilidade e distribuição global. Um indivíduo pode contraí-la várias vezes ao longo da vida. 

Os vírus influenza apresentam três tipos: A, B e C. Os vírus do tipo C são mais leves e a gripe deste tipo não evolui para um quadro de infecção respiratória grave. 

Porém, os vírus A e B têm uma chance maior de desenvolverem infecções graves e são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias. Além disso, o vírus influenza A é dividido em vários subtipos, sendo os mais conhecidos H1N1 e o H3N2 que circulam de maneira sazonal e infectam humanos. 

A vacina ofertada à população protege contra os principais subtipos do vírus Influenza A e Influenza B, sendo estas trivalentes ou tetravalentes. 

TRIVALENTE: protege contra duas cepas de Influenza A (H1N1 e H3N2), e uma das possíveis cepas de Influenza B.

TETRAVALENTE: protege contra as duas cepas de Influenza A (H1N1 e H3N2) e contra duas das possíveis cepas de Influenza B.

A indicação para vacinar anualmente contra gripe se dá devido às variações de um ano para o outro, que fazem com que os vírus não sejam tão bem reconhecidos pelo nosso sistema imunológico, tornando a vacina do ano anterior menos eficaz. As mudanças nas vacinas, ou seja, a escolha das cepas que vão compor a vacina do ano seguinte, é definida anualmente pela OMS.

Qual a diferença entre gripe e resfriado?

Apesar de muitas pessoas considerarem a mesma coisa, a gripe é causada pelo vírus da influenza. Entre os sintomas comuns estão a febre, dor de garganta,coriza, tosse e dor de cabeça. Pode haver complicações graves dessa doença (pneumonia, por exemplo), necessitando internação e terapia intensiva. Sua duração, em geral, é de três a quatorze dias.

Já o resfriado é causado por vírus diferentes, como o parainfluenza, vírus sincicial respiratório (VSR) e o metapneumovírus. Apesar de os sintomas serem bem similares aos da gripe, ocorrem de forma mais branda. Além de ocorrerem em um menor espaço de tempo (entre 3 e 10 dias), não costumam apresentar sinais de febre alta e as chances de complicações são relativamente menores.

Como se prevenir da influenza?

A melhor forma de prevenir é recebendo a vacina. Porém, cuidados de higiene também são importantes, como:

  • Lavar bem as mãos com água e sabão e utilizar álcool gel com frequência;
  • Evitar colocar as mãos nos olhos, boca e nariz após contato com superfícies;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Evitar locais fechados e com muitas pessoas presentes;
  • Evitar beber água em bebedouros públicos. Utilizar copo ou garrafa plástica de uso pessoal.

Cobrir o nariz e a boca para tossir ou espirrar também é importante. Porém, as mãos não devem ser utilizadas, uma vez que há os riscos de encostar em alguma outra superfície. Para isso, prefira objetos descartáveis e jogue-os no lixo assim que fizer o uso.

Tenha sempre atenção ao calendário de vacinação de sua região. Normalmente, postos de saúde e as operadoras de saúde divulgam o cronograma, o público foco e as documentações necessárias para que tome o imunizante.

Quem pode receber a vacina contra a influenza?

Indivíduos com idade a partir de 6 meses, especialmente para aqueles com risco aumentado de complicações pela gripe. Crianças com idade entre 6 meses e 8 anos 11 meses e 29 dias, que estão recebendo a vacina pela primeira vez precisam receber uma dose de reforço.

Gestantes e lactantes podem tomar a vacina oferecida na rede pública (trivalente) em qualquer estágio da gravidez e amamentação, a não ser por indicação médica a não vacinação, entretanto se optar por receber a vacina tetravalente na rede privada é importante verificar se o imunizante disponibilizado está liberado para gestante e lactante.

Quem não pode receber a vacina?

Existem alguns grupos que não podem receber a vacina da gripe. Entre eles, destacamos:

  • Pessoas com alergia grave a algum componente da vacina ou a dose anteriores;
  • Pessoas que possuem alergia à ovo ou produtos contendo ovos;
  • Crianças menores de 6 meses;

Além disso, recomenda-se que a vacinação seja adiada em pacientes com febre ou infecção aguda.

Onde as vacinas podem ser encontradas?

A vacina trivalente é disponibilizada nos postos de saúde durante a campanha de vacinação contra a gripe e a tetravalente em clínicas particulares de vacinação. 

Quais os efeitos colaterais da vacina?

As chances de efeitos adversos são muito pequenas. As reações são bastante individuais e as mais comuns são: dor vermelhidão e inchaço no local, febre baixa, dor de cabeça, dor muscular e nas articulações, vômitos, calafrio, fadiga e mal-estar. São reações transitórias e que normalmente desaparecem espontaneamente em 1 ou 2 dias.

E se você já ouviu um mito popular de que a vacina da gripe ocasiona a gripe, pode ficar despreocupado. A vacina é elaborada com o vírus inativado. Ou seja, não vai oferecer qualquer risco para a pessoa que recebê-la. 

A vacina protege contra o novo Coronavírus (Covid-19)?

É importante ressaltar que a vacina contra influenza não tem eficácia contra o novo Coronavírus. Porém, neste momento, ela auxilia os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico (por eliminação) de eventuais casos de Covid-19.

Se a pessoa estiver com Covid-19, a vacinação deverá ser adiada por pelo menos 4 semanas após o início dos sintomas ou 4 semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva (exame que identifica o vírus e confirma o diagnóstico) em pessoas assintomáticas.

As vacinas contra a gripe e Covid não podem ser aplicadas no mesmo dia! O Ministério da Saúde recomenda um intervalo de 14 dias entre as vacinas. Ou seja, recebendo a vacina contra Covid, a da gripe deverá ser agendada para 14 dias, recebendo a da gripe, a do Covid deverá ser agendada em 14 dias. Para quem é do grupo prioritário para vacinação contra Convid, essa deve ser priorizada.

Neste conteúdo, você pôde conferir algumas informações úteis sobre a vacina da gripe, causada pelo vírus influenza. Conforme vimos, a principal recomendação para frear o contágio e reduzir as chances de desenvolver sintomas graves da doença é por meio da vacinação. Não deixe de seguir os cuidados apresentados, pois eles contribuirão como um reforço à vacina.

Por falar em imunização, selecionamos um outro conteúdo para que você saiba mais sobre o tema: entenda sobre o Dia Mundial da Imunização.

Referência:

INSTITUTO NACIONAL DA SAÚDE DA MULHER, DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DA FIOCRUZ (IFF). Entenda a vacina da gripe. 2021. Disponível em: <http://www.iff.fiocruz.br/index.php/8-noticias/332-vacinagripe>. Acesso em: 08 Abr. 2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. O que é a influenza?. 2018. Disponível em: <https://saudebrasil.saude.gov.br/saude-brasil-contra-a-influenza>. Acesso em: 08 Abr. 2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. O que é a influenza (Gripe). 2021. Disponível em: <https://portalarquivos.saude.gov.br/campanhas/vivamaissus/influenza_interna.html>. Acesso: em 08 Abr. 2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Gripe (Influenza). 2020. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z-1/g/gripe-influenza>. Acesso em: 08 Abr. 2021.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES (SBIM). Vacina gripe (influenza) — trivalente ou quadrivalente. 2020. Disponível em: <https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacina-gripe-influenza>. Acesso em: 08 Abr. 2021.

Postagens Relacionadas

Médico do Hospital Márcio Cunha alerta sobre a privação do sono que pode levar a distúrbios como depressão, insônia e apneia. O sono adequado…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo