Dia Internacional da Mulher: conheça os principais cuidados com a saúde feminina para cada fase da vida

Bons hábitos podem contribuir para uma vida mais saudável em qualquer idade, saiba quais

 

Alguns cuidados com a saúde são básicos e universais para se obter mais qualidade de vida: alimentar-se bem, praticar atividade física, fazer acompanhamento médico regular e manter hábitos saudáveis, como evitar o fumo e consumir álcool com moderação. No caso das mulheres, a promoção da saúde ainda inclui uma série de fatores que, muitas vezes, podem acabar passando despercebidos ou deixados em segundo plano, sendo um risco para uma vida saudável.

O corpo feminino passa por diversas transformações ao longo da vida, tanto físicas como hormonais. Muitas pessoas pensam que a saúde da mulher se resume aos cuidados ginecológicos, mas é preciso um acompanhamento médico integral, uma vez que o desenvolvimento da mulher possui algumas particularidades, exigindo cuidados específicos em cada fase da vida.

A falta de hábitos saudáveis tem deixado as mulheres cada vez mais expostas a doenças, como hipertensão, diabetes, colesterol elevado e obesidade, quadros que podem gerar problemas ainda mais graves. Dessa forma, o acompanhamento médico feito pela atenção primária à saúde é recomendado por ser um atendimento integral e longitudinal, incluindo todos os ciclos de vida da mulher, por meio de um trabalho preventivo e de promoção da saúde.

Adolescência

A atenção primária em saúde feminina é fundamental na vida das mulheres desde a adolescência, período que exige cuidados específicos devido às mudanças do corpo e a descoberta da sexualidade. Esse acompanhamento deve ser integral, pautado pela escuta ativa e com orientações sobre as transformações físicas e hormonais típicas dessa fase, além da prevenção de doenças e gravidez.

No entanto, esse é um público que normalmente não procura acompanhamento médico de forma espontânea, apenas quando há algum problema de saúde ou sob acompanhamento de um responsável preocupado com a prevenção de doenças. Por isso, é fundamental a conscientização sobre a importância da atenção primária, de modo a estimular bons hábitos e um estilo de vida mais saudável entre as famílias.

Vida adulta

Muitos adultos acabam deixando de lado os cuidados preventivos em função da rotina profissional e pessoal, mais intensas nessa fase da vida. Uma boa forma de ficar em dia com a saúde é manter um acompanhamento médico periódico, incluindo a realização de exames. Isso ganha ainda mais importância na saúde feminina, sobretudo durante o período reprodutivo, que engloba orientações sobre planejamento familiar.

A saúde ginecológica também deve ser observada em todas as fases da vida, principalmente em relação a alterações do ciclo menstrual, sangramentos anormais ou após a menopausa, dores pélvicas, nódulos mamários, infertilidade, corrimentos, úlceras genitais, verrugas vulvares, incontinência urinária, entre outros. Nesses casos, a orientação sempre é buscar um atendimento profissional para avaliação dos sintomas e diagnóstico preciso.

A partir dos 40 anos de idade, a rotina de exames periódicos deve incluir a mamografia e o rastreio de possíveis alterações para o diagnóstico precoce de outras doenças, como alguns tipos de câncer. Manter o calendário vacinal em dia também é uma excelente forma de prevenir outras doenças, como a febre amarela, as hepatites e os quadros gripais. Nos casos de gravidez, esses cuidados são ainda maiores, com exames pré-natal e acompanhamento obstétrico para monitorar o desenvolvimento do bebê e da saúde da mãe.

Terceira idade

Para as mulheres na terceira idade, outras orientações são indispensáveis, como realização de alguns exames preventivos e de rastreio: papanicolau, mamografia e colonoscopia. A avaliação médica, é importante para o acompanhamento e para o uso de reposições hormonais, quando necessário.

Manter uma dieta rica em cálcio e vitamina D, praticar exercícios físicos regulares, especialmente de força e peso, evitar o consumo excessivo de álcool e não fumar são atitudes importantes para evitar a osteoporose e osteopenia. Além disso, é preciso realizar exames de densitometria óssea periodicamente, especialmente se houver histórico da doença na família ou fatores de risco presentes.

De modo geral, a melhor maneira de manter a qualidade de vida e garantir um envelhecimento saudável é por meio da prevenção e promoção à saúde. Sendo assim, a prática de exercícios físicos regulares e uma alimentação equilibrada no dia a dia são os principais aliados para que esse processo aconteça de forma natural e adequada.

Para ficar em dia com a sua saúde, confira os planos da Usisaúde e conheça os serviços e benefícios disponíveis para cuidar de você de forma integrada e preventiva!

Postagens Relacionadas

Prática de fumar causa danos para quem fuma e quem convive com fumantes A OMS considera o tabagismo um fator de risco evitável, uma…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo