Dia Mundial da Infância: saiba quais cuidados são indispensáveis para a saúde da criança

Vacinação e acompanhamento médico regular são direitos dos pequenos e dever dos pais e responsáveis

O Dia Mundial da Infância é voltado para difundir e reforçar os direitos das crianças durante o seu desenvolvimento com base na garantia de princípios e diretrizes determinados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Celebrado em 21 de março, a data foi criada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), com o objetivo de defender direitos básicos e fundamentais nessa fase da vida.

As crianças passam por diversas mudanças e desafios ao longo do seu crescimento e, por isso, algumas garantias e deveres básicos são essenciais e permanentes, sem qualquer forma de discriminação, como direito à saúde, alimentação, educação, lazer, cultura, segurança, entre outros.

A atenção com a saúde é ainda mais importante nos primeiros anos após o nascimento. Na primeira infância, é preciso tomar cuidados especiais e observar sinais e marcos de crescimento. No primeiro ano de vida, por exemplo, o aleitamento materno é indispensável, pois além de alimentar o bebê, ajuda no fortalecimento da imunidade e na prevenção de doenças. O leite materno previne diarreias, infecções respiratórias e alergias, podendo influenciar diretamente no desenvolvimento cognitivo, intelectual, social e emocional.

Direitos

Confira alguns direitos básicos, assegurados pelo Ministério da Saúde, que determina que toda criança deve:

  • Ser registrada gratuitamente;
  • Fazer o teste do pezinho entre o 3º e o 5º dia de vida;
  • Ter acesso a serviços de saúde de qualidade;
  • Ter acesso à escola pública e gratuita perto de onde mora;
  • Receber gratuitamente as vacinas indicadas no calendário básico de vacinação;
  • Ter direito de viver plenamente a infância;
  • Ter acesso à água potável e alimentação adequada;
  • Ser acompanhada em seu crescimento e desenvolvimento;
  • Ser acompanhada pelos pais durante a internação em hospitais;
  • Viver em um lugar limpo, ensolarado e arejado;
  • Ter oportunidade de brincar e aprender;
  • Viver em ambiente de afeto e sem violência.

Para garantir que a criança tenha dignidade e qualidade de vida, é indispensável respeitar cada um desses direitos. Algumas dicas podem ajudar a manter esses cuidados, criando uma rotina saudável e de prevenção contra doenças para os pequenos. Confira a seguir:

  • Vacinação em dia: basta seguir o calendário vacinal, incluindo as doses de reforço. Além de proteger a criança, ajuda a evitar que doenças se espalhem com facilidade.
  • Saúde bucal: incentive-a na rotina desde o surgimento dos primeiros dentes, com uso de escova e fio dental. Esse hábito previne cáries e outros problemas que impactam na saúde humana.
  • Alimentação: após o período de aleitamento, a alimentação deve ser nutritiva e balanceada, com alimentos frescos e orgânicos em vez de comida processada e ultra processada.
  • Brincadeira e atividade física: brincar é fundamental para o desenvolvimento corporal e mental do ser humano. Diferentes brinquedos e atividades podem estimular a concentração, a coordenação motora e a cognição, ajudando a evitar o sedentarismo e a melhorar a imunidade.
  • Acompanhamento médico: consultas de rotina e exames periódicos são essenciais para prevenir e verificar a presença de patologias, garantindo um desenvolvimento saudável para a criança.

As experiências vividas nos primeiros anos são determinantes para a formação do futuro adulto. Por isso, é fundamental a criação em um ambiente saudável, de acolhimento e com liberdade para brincar. Além dos cuidados dentro de casa, é preciso que os pais e responsáveis estejam alinhados com a comunidade e com os profissionais das áreas de saúde, assistência social e educação. Dessa forma, é possível cuidar, educar, promover a saúde e o desenvolvimento das crianças plenamente.

Agora que você conhece os principais cuidados para a saúde infantil, confira também os planos da Usisaúde e fique por dentro de todos os serviços e benefícios para cuidar de você e de toda a família!

Postagens Relacionadas

Prática de fumar causa danos para quem fuma e quem convive com fumantes A OMS considera o tabagismo um fator de risco evitável, uma…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo