Dicas de alimentação na puberdade

A puberdade é um período marcado por grandes transformações no corpo e na mente do ser humano. Nessa fase, os hormônios geram uma aceleração do processo de desenvolvimento físico e intelectual. Por isso, é importante estabelecer uma alimentação rica e equilibrada para que o futuro adulto alcance a maturidade de maneira plena e saudável. Para ajudar pais e filhos nessa tarefa, selecionamos algumas dicas.

O primeiro passo é compreender as diferenças entre “comer” e “alimentar-se”. É natural que os adolescentes sintam fome de forma mais constante e aguda, uma vez que eles estão em fase de crescimento. No entanto, é necessário estabelecer limites nos excessos da alimentação diária.

A alimentação deve ser variada, composta por frutas, verduras e legumes. O consumo de alimentos básicos, como o arroz e o feijão, deve ser estimulado, assim como os alimentos que fornecem proteínas. Como o organismo está em pleno desenvolvimento, ele precisa de energia para desempenhar todas as suas funções, da melhor forma possível.

Estabeleça uma rotina alimentar saudável

Um dos princípios básicos da boa alimentação diz respeito à periodicidade com que comemos. Por isso, os adolescentes devem manter uma frequência regular de alimentação, hábito que auxilia o desenvolvimento físico e mental, refletindo no desempenho escolar.

Recomenda-se que o adolescente tenha três refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e lanches nos intervalos. Contar com cinco ou seis refeições diárias mantém o organismo funcionando adequadamente, evita ataques de fome e previne que haja o consumo de alimentos altamente calóricos sem necessidade. Ao mesmo tempo, evita que os músculos sejam utilizados como fonte de energia ao corpo, fazendo com que o organismo utilize os nutrientes que são a ele oferecidos de modo mais eficaz.

Inclua proteínas na dieta

As proteínas auxiliam o crescimento de músculos e ossos. Suas principais fontes são a carne vermelha, o leite e seus derivados, aves, peixes, ovos, feijão e verduras escuras.

Não se esqueça do cálcio

O consumo de cálcio é determinante para que o adolescente alcance o pico de massa óssea (acúmulo desse nutriente no organismo, que se mantém até a idade mais avançada).

Na puberdade, a necessidade diária de cálcio é de aproximadamente 1.300 mg, o que corresponde de três a cinco porções de derivados lácteos. As folhas verde-escuro, os brócolis e os ovos também podem contribuir para a ingestão de cálcio.

Alimentos ricos em ferro evitam a anemia

O ferro é o elemento responsável por manter a massa muscular e aumentar o volume de glóbulos vermelhos. Pode-se encontrar ferro na carne vermelha, no fígado bovino, nas gemas dos ovos, nas leguminosas, em cereais integrais e nas hortaliças verde-escuro.

Vitaminas e sais minerais são indispensáveis

Para que o organismo se mantenha em equilíbrio, cresça e se desenvolva, ele necessita das vitaminas e dos minerais encontrados em frutas, verduras e legumes. O consumo deve ser de cinco porções por dia, no mínimo.

Fibras, hoje e sempre

Uma alimentação rica em fibras, como farelo de milho, gérmen de trigo, aveia, granola, castanhas, nozes, frutas com casca e verduras cruas, aumenta a sensação de saciedade e ajuda o intestino a funcionar bem.

 

A puberdade é uma das fases mais fascinantes da vida humana. Cuidar para que o adolescente a vivencie plenamente, com saúde e disposição, depende de uma alimentação saudável e equilibrada. Fique atento e prefira alimentos que auxiliem o corpo e a mente a funcionarem de maneira melhor. Para entender mais a puberdade e as mudanças que ela causa aos adolescentes, clique aqui.

Postagens Relacionadas

Condição crônica atinge população mais jovem devido a estilo de vida pouco saudável A hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta, é uma condição…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo