O que é a doença de Alzheimer e qual a importância do diagnóstico precoce

Tempo de leitura :6 minutos 

Imagine aos poucos ir perdendo a memória e as lembranças recentes de acontecimentos do dia a dia. Assim é o Alzheimer, uma doença degenerativa que afeta tanto quem passa por essa condição, quanto aqueles que convivem diretamente. 

A pessoa acometida pela doença tem as funções cognitivas alteradas, além de dificuldades de realizar atividades básicas e até de interagir socialmente, em um quadro mais agravado. O diagnóstico precoce é fundamental para buscar os cuidados necessários e trazer mais qualidade de vida para o paciente.

Neste blogpost, você acompanha informações importantes como o que é o Alzheimer, a origem e consequências do problema. Continue lendo e veja como lidar e conviver com um paciente portador dessa doença!

O que é o Alzheimer?

Também conhecida como Doença de Alzheimer, é uma condição crônica neurodegenerativa ocasionada pela morte das células do cérebro. É uma doença mais comum em idosos acima de 60 anos, entretanto, em condições mais raras pode acometer pessoas com menos idade. 

O Alzheimer é uma das causas principais de demência e se caracteriza pela perda gradativa das funções cognitivas. As pessoas afetadas pela condição têm dificuldades de se relacionar socialmente e apresentam momentos de confusão mental, esquecimentos, alteração no humor ou apatia completa.

O que causa a doença de Alzheimer?

Embora não exista uma causa determinada para o surgimento da Doença do Alzheimer, pesquisadores e especialistas acreditam que esteja relacionado ao ambiente social, estilo de vida ou fatores genéticos.

Como saber se uma pessoa está com Alzheimer?

Essa é uma doença difícil de identificar em um primeiro momento, devido aos sinais e sintomas serem semelhantes a outros problemas. Entretanto, a frequência de alguns comportamentos abre um alerta para a possibilidade de surgimento e desenvolvimento do problema. Veja:

  • Perda de memória – o esquecimento de ocorrências recentes, como uma refeição ou a guarda de um objeto são indícios do Alzheimer na fase inicial;
  • Repetição de tarefas ou situações – o esquecimento leva à repetição de ações ou diálogos recentes;
  • Dificuldade de realizar tarefas diárias – atividades simples como de alimentação ou higiene pessoal podem surgir e se estabelecer progressivamente;
  • Alteração repentina de humor – no início a dificuldade de lembrar onde um objeto foi deixado ou a atividade do minuto anterior pode causar irritabilidade e mudança brusca do humor;
  • Desorientação e confusão mental – dificuldade para identificar uma data, um horário, estação do ano ou caminho percorrido rotineiramente são também indicativos da doença;
  • Apatia e perda de iniciativa – o que antes produzia satisfação e dinamismo aos poucos vai dando lugar a um comportamento isolado e apático.

Quais as fases da doença de Alzheimer?

O Alzheimer é uma doença progressiva que evolui em fases, com sintomas que vão se agravando e se intensificando em cada uma delas. Conheça os 3 estágios: 

  • Fase inicial – sinais mais leves que mais parecem ocorrências normais e comuns da idade;
  • Fase moderada – há uma progressão com sinais mais evidentes e a pessoa já não consegue ter uma vida independente;
  • Fase avançada – os sintomas se agravam e o indivíduo já não consegue realizar tarefas sozinho, necessitando de cuidados intensos devido à fragilidade do quadro.

Como é o diagnóstico do Alzheimer? 

Infelizmente o Alzheimer é uma doença que progride muito rápido, sobretudo quando não tratada desde o início. Por isso a importância do diagnóstico precoce, já nos primeiros sinais de surgimento do problema. 

Entretanto, essa não é uma condição fácil de identificar devido às causas ainda desconhecidas. É importante procurar um médico especialista – psiquiatra, geriatra, neurologista – para avaliar o histórico, os sinais e sintomas da pessoa que apresenta um comportamento sugestivo. 

De modo geral, são feitas perguntas sobre o dia a dia e realizados exames de imagens como ressonância magnética e tomografia computadorizada, além de testes para avaliação cognitiva e exame de sangue.

Como é o tratamento do paciente com Alzheimer e o acompanhamento multidisciplinar?

O tratamento do Alzheimer tem o objetivo de amenizar o sofrimento e proporcionar qualidade de vida, já que ainda não existem meios de impedir ou reduzir seu progresso. Além dos medicamentos definidos pelo médico especialistas, é possível complementar com o trabalho de uma equipe multidisciplinar. 

Com a atuação dos profissionais de diversas áreas, quem sofre com a condição pode ter uma rede de apoio e realizar atividades de estímulo tanto do cérebro, quanto do corpo. À equipe, se juntam enfermeiros, educadores físicos,  psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais. 

É importante manter um paciente de Alzheimer ativo e estimular as funções cognitivas para que o cérebro não se esqueça de como uma atividade é realizada. A musicoterapia, por exemplo, é uma alternativa que além de proporcionar bem-estar, contribui para a reinclusão social e afetividade nas relações, tudo o que um paciente precisa para lidar com as fases da doença. 

Se você gostou deste post, que tal aproveitar a visita e saber mais sobre a importância do acompanhamento de saúde regular na detecção de demência em idosos?

Referências:

AGÊNCIA BRASIL. “Conhecer demência é conhecer Alzheimer” é tema de campanha. 2021. Disponível em: <https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-09/conhecer-demencia-e-conhecer-alzheimer-e-tema-de-campanha>. Acesso em: 03 Dez. 2021

ALZHEIMER’S ASSOCIATION. Alzheimer e demência no Brasil. Disponível em: <https://www.alz.org/br/demencia-alzheimer-brasil.asp>. Acesso em: 03 Dez. 2021

GOVERNO DO ESTADO DE RORAIMA. ALZHEIMER | Apoio da família é fundamental para garantir maior qualidade de vida. 2020. Disponível em: <https://portal.rr.gov.br/index.php/component/k2/item/2372-alzheimer-apoio-da-familia-e-fundamental-para-garantir-maior-qualidade-de-vida>. Acesso em: 03 Dez. 2021

Madureira BG, Pereira MG, Avelino PR, Costa HS, de Menezes KKP. Efeitos de programas de reabilitação multidisciplinar no tratamento de pacientes com doença de Alzheimer: uma revisão sistemática. 2018. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/cadsc/a/f5HGg8NjBHMxZ3njY9dTZnJ/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 03 Dez. 2021

MARINHA DO BRASIL. Alzheimer: quando o carinho vale mais que o esquecimento. 2020. Disponível em: <https://www.marinha.mil.br/saudenaval/alzheimer>. Acesso em: 03 Dez. 2021

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Alzheimer: o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em: <https://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/alzheimer>. Acesso em: 03 Dez. 2021

SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO GOVERNO DE MINAS GERAIS. SUS oferece tratamento multidisciplinar para Alzheimer. 2017. Disponível em: <https://saude.mg.gov.br/ajuda/story/9838-sus-oferece-tratamento-multidisciplinar-para-alzheimer>. Acesso em: 03 Dez. 2021

SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO GOVERNO DO MATO GROSSO DO SUL. Fevereiro Roxo conscientiza sobre Alzheimer, Fibromialgia e Lúpus. 2021. Disponível em: <https://www.saude.ms.gov.br/fevereiro-roxo-conscientiza-sobre-alzheimer-fibromialgia-e-lupus/>. Acesso em: 03 Dez. 2021

SECRETARIA DE SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL. Alzheimer: a doença do esquecimento. 2021. Disponível em: <https://www.saude.df.gov.br/alzheimer-a-doenca-do-esquecimento/>. Acesso em: 03 Dez. 2021

Postagens Relacionadas

O dia 21 de junho marca o início do inverno, no Brasil, e é também quando se celebra o Dia Nacional de Controle da…
Condição crônica atinge população mais jovem devido a estilo de vida pouco saudável A hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta, é uma condição…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo