Envelhecimento ativo: como envelhecer com saúde

Tempo de leitura: 7 minutos

Conteúdo atualizado em 07/10/2020.

Graças às melhorias nas condições de saúde e o desenvolvimento da medicina o aumento da expectativa de vida que fez com que os idosos se tornassem uma parte considerável da população mundial e, para isso, manter o corpo e a mente ativos é fundamental. Gradativamente, o envelhecimento tem deixado de ser considerado um processo necessariamente ruim e é visto como uma fase da vida que pode ser muito bem aproveitada, com alegria e liberdade. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), são consideradas pessoas idosas aquelas com 60 anos de idade ou mais. 

Neste conteúdo, apresentaremos informações sobre o envelhecimento ativo e como algumas práticas podem contribuir para o aumento da qualidade de vida do idoso.

O termo envelhecimento ativo foi criado pela Organização Mundial da Saúde, e se refere ao “processo de otimização das oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas”. O intuito é fazer com todos percebam o seu potencial para o bem-estar físico, social e mental ao longo da vida, e que podem participem da sociedade de acordo com suas necessidades, desejos e capacidades, independentemente da idade. E, ao mesmo tempo, é preciso proporcionar proteção, segurança e cuidados adequados, quando necessários.

O dizer “manter-se ativo”, significa se manter conectado às questões sociais, econômicas, culturais, espirituais e civis. É importante que o idoso se sinta funcional para sociedade como um todo, considerando inclusive a sua independência física.

O ideal é buscar medidas de prevenção e de promoção da saúde a fim de tornar o envelhecimento mais saudável. Para isso, a participação em Projetos de Promoção da Saúde é uma maneira de adquirir conhecimentos e práticas que poderão ser aplicadas no dia a dia e garantir uma melhor qualidade de vida.

A seguir, confira as algumas dicas que, quando aplicadas em nosso dia a dia, contribuem para um envelhecimento ativo e saudável.

Prática de atividades físicas

Manter o corpo ativo contribui para uma boa preservação da capacidade funcional, possibilitando um adequado controle do peso, melhoria na mobilidade e equilíbrio, controle da pressão arterial e na habilidade de se movimentar de maneira independente, exercendo tarefas diárias simples, como ir ao supermercado, ao banco, cuidar da casa fazendo tarefas domésticas, lavar, passar, cozinhar, auto higienização entre outros. 

Para que os exercícios sejam feitos em segurança, o ideal é que tenha monitoramento e orientações de profissionais capacitados, que irão considerar as condições individuais de cada um.

Cuidados com a alimentação

A alimentação é um ponto determinante para que a pessoa se mantenha saudável e tenha um o envelhecimento ativo. Conheça algumas práticas para manter uma alimentação adequada:

  • Priorize o consumo de alimentos naturais, e evite os alimentos processados e ultraprocessados;
  • Inclua em suas refeições alimentos fontes de gorduras boas (azeite de oliva; abacate; nozes; castanhas; amêndoas; peixes como salmão, atum, sardinha, dentre outros);
  • Consuma frutas, legumes e verduras;
  • Sempre que possível, inclua carnes, ovos, leite e derivados em alguma refeição, pois são fontes importantes de proteínas e cálcio (no caso do leite e derivados);
  • Não exagere no consumo de gorduras, açúcar e sal;
  • Desfrute sempre de companhia em suas refeições;
  • Mantenha uma rotina em suas refeições. Ter horários estabelecidos para que o organismo entenda essa regularidade e possa funcionar melhor;
  • Coma devagar e com atenção. A mastigação é muito importante para um melhor aproveitamento dos nutrientes e na prevenção de deficiências nutricionais, pois a redução da funcionalidade de algumas enzimas digestivas já faz parte do processo natural do envelhecimento;
  • Não se esqueça da água! Manter-se hidratado também é fundamental para funcionamento adequado do corpo e para a recuperação, em caso de doença. E não se deve substituir a água por sucos, refrigerantes, bebidas lácteas ou bebidas açucaradas de forma geral.

A alimentação do idoso pode precisar de algumas alterações, dependendo das condições fisiológicas de cada indivíduo, associadas ao envelhecimento. Portanto, assim como a prática de exercícios, esta deve ser acompanhada e ajustada com o auxílio de um profissional.

Sono

Dormir bem traz muitos ganhos para a saúde, independentemente da faixa etária. Além de controlar o apetite, uma boa noite de sono contribui para melhorar o humor, para ativar a memória e também para estimular o raciocínio.

Nesse sentido, novamente ressaltamos sobre a importância de manter uma rotina. Assim como no caso da alimentação, é indicado que tenha horários pré-definidos para dormir e acordar, contribuindo para um melhor funcionamento do corpo.

Caso perca o sono, a leitura poderá contribuir para que ele venha mais rápido. No quarto, o ambiente deve ser tranquilo, com uma boa temperatura e com pouca iluminação. Caso precise levantar durante a noite, ter um ponto de luz é importante para evitar acidentes.

Mente ativa

Para um envelhecimento ativo, exercícios que estimulam a mente são fundamentais. Nesse sentido, além da leitura, que deve ser constantemente incentivada, é indicado que utilizem jogos para se distraírem e também para estimularem a memória, como:

  • jogo das diferenças;
  • caça-palavras;
  • palavras-cruzadas.

A família pode, também, encorajar a prática de atividades como dança ou teatro, uma vez que vai estimular até mesmo as relações sociais. Por fim, aprender algo novo é sempre importante: nunca é tarde para ter o conhecimento de um idioma totalmente diferente, por exemplo!

A adoção de outras práticas como: ir ao médico regularmente e manter os exames em dia; não fazer uso de medicamentos sem orientação profissional; não fumar e evitar bebidas alcoólicas, também estão diretamente relacionadas ao envelhecimento ativo.

Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre o envelhecimento ativo. Diferentes tipos de atividades, além de possibilitar todos os ganhos mencionados, também contribuem melhorias ao seu humor e também evitar o desenvolvimento de ansiedade e até mesmo de depressão.

Deseja saber um pouco mais sobre o tema? Continue no blog e confira nossos outro materiais publicados!

Referências:

MINISTÉRIO DA SAÚDE. 10 passos da alimentação saudável para idosos durante a pandemia. Disponível em: https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-alimentar-melhor/10-passos-da-alimentacao-saudavel-para-idosos-durante-a-pandemia. Acesso em: 29 set. 2020.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Alimentação saudável para a pessoa idosa: Um manual para profissionais de saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentacao_saudavel_idosa_profissionais_saude.pdf. Acesso em: 29 set. 2020.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Envelhecimento Ativo: Uma política de saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/envelhecimento_ativo.pdf. Acesso em: 29 set. 2020.

REVISTA APTARE. Saúde mental no envelhecimento. Disponível em: http://revistaaptare.com.br/2019/11/06/saude-mental-no-envelhecimento/. Acesso em: 29 set. 2020.

SECRETARIA DE SAÚDE DO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Envelhecimento ativo: entenda o que é e como colocá-lo em prática. Disponível em: https://www.saude.rj.gov.br/atividade-na-terceira-idade/noticias/2017/04/envelhecimento-ativo-entenda-o-que-e-e-como-coloca-lo-em-pratica. Acesso em: 29 set. 2020.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA (SBGG). Envelhecimento Ativo. Disponível em: https://sbgg.org.br/espaco-cuidador/envelhecimento-ativo/. Acesso em: 29 set. 2020.

Postagens Relacionadas

Médico do Hospital Márcio Cunha alerta sobre a privação do sono que pode levar a distúrbios como depressão, insônia e apneia. O sono adequado…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo