Quais os principais obstáculos para ter uma alimentação adequada e saudável?

Tempo de leitura: 5 minutos

Uma alimentação saudável deve fornecer todos nutrientes essenciais para o funcionamento adequado do corpo e é importante que seja variada e adequada às necessidades de cada um. E tão importante quanto a quantidade, é se atentar à qualidade dos alimentos que estão sendo consumidos. Mas sabemos que podem surgir alguns obstáculos para ter uma alimentação adequada!

Neste conteúdo, você irá conhecer alguns dos principais desafios encontrados hoje, para colocar em prática os princípios de uma alimentação saudável, e o que podemos fazer.

Tempo

O estilo de vida “moderno” pode dificultar a disponibilidade de tempo para se dedicar à alimentação e à saúde. Considerando que precisamos dar atenção à alimentação e ela dever ser uma prioridade para o cuidado com a saúde, o que podemos fazer? O primeiro passo é o planejamento: 

  • Reserve um momento para aquisição e preparo de alimentos;
  • Organize a despensa e defina o cardápio da semana; 
  • Desenvolva habilidades culinárias para reduzir o tempo de preparo dos alimentos.

Disponibilidade

Muitas vezes, uma alimentação inadequada acontece porque alimentos saudáveis não estão disponíveis ou de fácil acesso no momento das refeições, e recorrer a alternativas, como o consumo de alimentos industrializados ou um pedido de fast food, acaba sendo uma opção mais “prática”. Para evitar situações como esta:

  • No seu dia a dia, tenha alimentos saudáveis de fácil acesso: em uma despensa organizada, eles estarão mais visíveis e é possível identificar com mais facilidade o que está em falta;
  • Reserve um tempo para deixar alimentos pré-preparados; e frutas, legumes e verduras já higienizadas.

Vale ressaltar que alimentos industrializados são encontrados em toda parte, sempre acompanhados de muita propaganda, descontos e promoções, enquanto alimentos in natura ou que foram minimamente processados nem sempre são comercializados em locais próximos às nossas casas. Portanto, a dica é: 

  • Evite fazer compras em locais onde apenas são comercializados alimentos industrializados;
  • Procure levar uma lista de compras para adquirir apenas o necessário.

Preparo

Para quem não tem muita prática, costume de cozinhar ou disponibilidade (falta de tempo), o momento do preparo das refeições pode ser um desafio. Para facilitar o processo, dedique-se ao pré-preparo dos alimentos:

  • Higienize e seque verduras e frutas com antecedência; 
  • Congele alimentos que poderão ser utilizados em outras preparações durante a semana; 
  • Separe também as porções dos alimentos que serão mantidos em temperatura ambiente;
  • E mais uma vez, desenvolva habilidades culinárias, para aprimorar técnicas e preparar refeições ainda mais saborosa e saudáveis.

Preço

Grande parte das pessoas acredita que uma alimentação com maior quantidade de alimentos naturais é cara. Porém, o custo total de uma alimentação baseada em alimentos in natura e alimentos minimamente processados pode ser bem menor do que de uma alimentação rica em alimentos industrializados. E vale reforçar que a alimentação saudável é um “investimento”, em saúde e qualidade de vida. Para reduzir o custo: 

  • Informar-se sobre mercados, feiras e outros locais que ofertem produtos in natura e minimamente processados com qualidade, e que sejam perto de sua casa ou trabalho. É possível buscar por descontos e preços mais baratos;
  • Aproveite os alimentos da época;
  • Mantenha geladeira e despensa organizadas e use os alimentos com o vencimento mais próximo, assim você evitar desperdícios e gera economia;
  • Ter uma horta ou participar de hortas comunitárias proporciona alimentos a baixo custo e aumenta o convívio com a família e comunidade.

Informações

Há muitas informações sobre alimentação e saúde nas redes sociais, TV, rádio, revistas e internet de uma forma geral, mas poucas são de fontes confiáveis. Atente-se e:

  • Seja crítico ao ler o que está sendo divulgado e busque sempre fontes confiáveis de informação;
  • Procure se informar também sobre quais os nutrientes estão sendo fornecidos pelo alimento que está comprando;
  • Crie o hábito de ler o rótulo dos alimentos.

Moda

Muito conteúdo sobre alimentos ou dietas são publicado frequentemente, e muitas vezes fazendo referência a promessas milagrosas e em curto prazo. Mas fique atento! A maioria não tem fundamentação científica e pode provocar deficiências, quando a base é a restrição de alimentos ou grupos de alimentos, ou excessos, quando há o incentivo do consumo de determinados produtos. Para evitar as consequências da “moda”: 

  • Procure se informar sobre a fonte da informação;
  • Tenha uma alimentação equilibrada, contendo todos ao grupos alimentares, desde que não tenha nenhuma restrição específica.

Agora que você conheceu melhor os principais desafios para ter uma alimentação saudável, é só colocar as orientações em prática!

Referências:

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf. Acesso em: 10 dez. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Obstáculos para uma alimentação adequada e saudável. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/folder_obstaculos_alimentacao.pdf. Acesso em: 10 dez. 2020.

Postagens Relacionadas

O dia 21 de junho marca o início do inverno, no Brasil, e é também quando se celebra o Dia Nacional de Controle da…
Condição crônica atinge população mais jovem devido a estilo de vida pouco saudável A hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta, é uma condição…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo