Sono e massagem no bebê: seus aliados para uma boa noite

Com o nascimento do bebê ocorrem várias mudanças na rotina dos pais, principalmente relacionadas ao sono do pequeno. Muitos casais seguem diversas recomendações, mas acabam passando as madrugadas acordados na tentativa de ajudar o filho a adormecer. O sono e massagem no bebê são dois pontos importantes e serão ótimos aliados na hora da criança dormir. Além disso, os pais ou responsáveis têm um papel decisivo na formação dessas rotinas, incluindo o bebê que, por sua imaturidade neurológica e social, precisa de segurança para aprender, a dormir sozinho. 

Especialistas da Associação Brasileira do Sono (ABS) afirmam que simples atitudes indicam ao bebê que o momento de dormir está próximo. 

É necessário criar um ritual e a massagem é uma boa opção para incluir na rotina para ajudar no sono do bebê.  A higiene do sono é definida como uma série de comportamentos (não dormir com fome, frio, estresse), condições ambientais (silêncio e escuridão no quarto, por exemplo) e outros fatores relacionados ao sono (interrupções do sono) que podem afetar o início e sua manutenção.

O sono do bebê sofre a influência de questões sociais, culturais e familiares, criando uma grande variedade de fatores que determinam e/ou dificultam o conceito de sono “normal” do bebê. Por essa razão a higiene do sono não deve ser considerada uma receita fixa. Dessa forma, a quantidade adequada de sono é aquela que faz a criança ou adolescente acordar sem dificuldades, sem sonolência excessiva durante o dia e sem afetar suas funções cognitivas como memória e atenção.

Benefícios da massagem 

Segundo alguns autores o bebê não está livre do estresse, pois, durante a gravidez, ele se encontrava num ambiente no qual a luz, o som e a temperatura eram praticamente constantes, além de estar todo tempo protegido pelo contato com o ventre materno. Ao nascimento, o bebê é retirado do útero da mãe e será submetido a um ambiente totalmente estranho e com novos estímulos e sensações.

A massagem é considerada uma ótima alternativa para contribuir no relaxamento do bebê, porque ela estabelece o contato físico entre pais e filhos. Isso ajuda a criar um laço de confiança e amor entre eles. Além disso, o toque oferece o carinho que beneficia esse elo criado. 

Outra vantagem que especialistas apontam do toque na massagem das crianças é o fato dela ajudar a acalmá-las e na preparação do sono. Inclusive, estudos mostram que a prática da massagem nos bebês liberam o hormônio oxitocina que contribui também para deixar os pais da criança mais relaxados e com menos estresse. 

A preparação é essencial 

É necessário escolher entre dois momentos para realizar a massagem no bebê:

Após o despertar: ao massagear e alongar o bebê nessa hora tornará o início do dia dele mais relaxado e alegre.

Antes da hora de dormir: a massagem produzirá um estado de relaxamento e estimulará o sono e a sua qualidade. Aliás, nesse momento é necessário que a massagem seja feita depois que o bebê já estiver se alimentado e tomado banho, porque assim ele terá uma boa noite de sono.  

Higienização e produtos específicos 

É fundamental que as mãos estejam sempre limpas antes de iniciar a massagem. 

Recomenda-se também o uso de um óleo vegetal ou específico para os bebês que proporcione o aquecimento do corpo da criança e mais conforto para ele nesse momento.  Acima de tudo, os toques das mãos devem ser bem suaves, pois o corpo do bebê é mais frágil do que de um adulto. Por isso, execute movimentos com delicadeza e carinho para gerar o conforto no bebê. Coloque uma música tranquila no ambiente que você realizará a massagem. Com o decorrer do tempo, ao escutar a música o bebê receberá um estímulo relaxante e conseguirá associar com a hora da massagem.  Lembre-se de escolher um local tranquilo e aquecido. Também opte por usar uma toalha ou um tecido confortável para deitar a criança. 

Massagem de reflexologia 

Uma forma simples de acalmar o bebê é realizar uma massagem que envolve a reflexologia. A reflexologia é definida como “a ciência e a arte que lida com o princípio de que nos pés e nas mãos existem áreas de reflexos que correspondem a todos os órgãos, glândulas e partes do corpo”, como se sob os pés estivesse desenhado todo o corpo humano. 

Para que ela aconteça é preciso que a criança esteja quente, limpa e confortável como, por exemplo, após o banho no final do dia. Assim, ao iniciar a massagem deite o bebê em uma superfície confortável e local sem barulhos com temperatura em torno dos 21ºC. 

Outro ponto importante é deixar a luz do ambiente na intensidade média, manter o contato visual com o bebê e falar com ele com voz doce em um tom baixo.

Veja o passo a passo:

– Segure o pé direito da criança e pressione de forma leve a parte carnuda do dedão dele com o seu polegar simulando círculos;

– Repita esse passo de 2 a 3 vezes apenas no pé direito;

– Pressione com o polegar a parte central superior da sola dos dois pés do bebê simultaneamente. Nessa região chamada de plexo solar é necessário pressionar e soltar 3 vezes;

– Coloque o dedo na lateral interna da sola do pé da criança e deslize apertando ponto a ponto ao partir do calcanhar até o topo do dedão;

– Faça a massagem no pé esquerdo da criança também. 

Além de oferecer a massagem para o bebê é importante que os pais observem a rotina dele e identifique os fatores que impedem a criança de dormir. 

Toda a família deve se envolver no processo de educar o sono da criança e com carinho é possível ensinar a hora certa de dormir por meio de um sono saudável. 

Postagens Relacionadas

A Fundação São Francisco Xavier estará presente em mais uma edição da tradicional feira de negócios do Vale do Aço, a Expo Usipa, que…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo