Tuberculose: conheça as causas, os principais sintomas e como tratar

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa bacteriana que pode ser transmitida pelo ar, por meio de tosse ou espirro, atingindo, principalmente, os pulmões. A convivência com pessoas com tuberculose em ambientes fechados e com pouca circulação de ar favorece a transmissão da doença.

No Brasil, a tuberculose representa um sério problema de saúde pública. Cerca de 70 mil casos são confirmados anualmente, sendo que 4,5 mil pessoas morrem em função dessa doença. O ser humano é o principal hospedeiro do bacilo de Koch, a bactéria causadora da tuberculose, mas ela também pode ser encontrada no gado bovino, nas aves e em alguns outros mamíferos. Felizmente, trata-se de uma doença que tem cura, desde que o tratamento seja realizado até o fim.

Principais sintomas da tuberculose

O principal sintoma da tuberculose é a tosse, seja ela seca ou produtiva (com secreção). Em função disso, é recomendável procurar auxílio médico em caso de tosse prolongada (que perdure por três semanas ou mais). Outros possíveis sintomas são febre vespertina, sudorese noturna, emagrecimento e fadiga frequente. Existe também a tuberculose extrapulmonar. Ela é mais comum em pessoas com o vírus HIV, especialmente aquelas cujo sistema imunológico está comprometido.

Métodos para o diagnóstico da tuberculose

O diagnóstico da tuberculose é feito por médico pneumologista, e os exames que fazem parte deste diagnóstico são: baciloscopia, teste rápido molecular para tuberculose, e cultura para microbactéria. Caso não seja possível comprovar a doença por exames laboratoriais, com o diagnóstico clínico também é possível, a partir da associação de sinais e sintomas, e de exames complementares, como histologia e imagem.

Como ocorre a transmissão da tuberculose

A tuberculose é transmitida pelo ar. As pessoas contaminadas lançam as bactérias no ar quando tossem ou espirram, de maneira que indivíduos saudáveis podem inalar esses microrganismos e se contaminarem.

O risco de desenvolver a doença é maior nos dois primeiros anos após a pessoa ser infectada pela bactéria. Porém, uma vez contaminada, ela pode adoecer em qualquer momento da vida. Quando o doente é devidamente tratado, o risco de ele transmitir a doença é quase insignificante, após 15 dias de tratamento.

Previna-se da tuberculose

A forma mais eficaz de prevenir a tuberculose é por meio da vacina BCG, que é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Outra forma é a partir da identificação da “infecção latente de tuberculose”, que ocorre quando uma pessoa convive com um paciente contaminado. Nesse caso, ela deve procurar uma unidade de saúde, submeter-se aos exames e, caso seja confirmada a doença, iniciar o tratamento.

Para conhecer melhor outras doenças respiratórias e as melhores formas para se prevenir, clique aqui.

Tuberculose tem tratamento e cura

O tratamento para casos de tuberculose é gratuito, dura seis meses e é oferecido pelo SUS.

Para melhor adesão ao tratamento, O paciente deve receber todas as informações disponíveis sobre as características da tuberculose, suas possíveis consequências e complicações, a forma e duração do tratamento, as composições dos medicamentos utilizados e suas contraindicações. Isso porque, após as primeiras semanas de acompanhamento médico, a pessoa doente se sente melhor e corre o risco de abandonar o tratamento sem ter sido curada. Como consequência, pode haver complicações, inclusive com o surgimento de bactérias super-resistentes aos medicamentos.

A boa convivência e o estabelecimento de um vínculo de confiança entre paciente e equipe médica são fundamentais para a adesão e sequência do tratamento.

Postagens Relacionadas

O dia 21 de junho marca o início do inverno, no Brasil, e é também quando se celebra o Dia Nacional de Controle da…
Condição crônica atinge população mais jovem devido a estilo de vida pouco saudável A hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta, é uma condição…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo