Dezembro Laranja: como identificar o câncer de pele e se prevenir contra a doença

Dezembro Laranja: como identificar o câncer de pele e se prevenir contra a doença

 

Campanha criada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia reforça a importância dos hábitos de prevenção e do diagnóstico precoce

 

O mês de dezembro é marcado pela chegada do verão, pelas festas de fim de ano e pelas férias da escola e do trabalho. Essa é a época em que as famílias aproveitam o calor da estação para viajar, passear e fazer atividades ao ar livre. Apesar das várias formas de se divertir, também é preciso respeitar alguns cuidados básicos para manter a boa saúde. Com esse objetivo, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) criou a campanha Dezembro Laranja, que promove a prevenção contra o câncer de pele.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de pele é o tipo mais comum no Brasil, representando um em cada três diagnósticos no país, em média. Ainda segundo o Inca, entre os anos de 2023 e 2025, há projeção de mais de 220 mil diagnósticos de câncer de pele não-melanoma no Brasil. Além deles, estima-se 9 mil novos casos de câncer de pele do tipo melanoma, que afeta as células produtoras de melanina, substância que determina a cor da pele.

Com a chegada do verão, o cuidado com a saúde dermatológica ganha ainda mais importância, devido à luz solar intensa da estação.

O que é o câncer de pele

O câncer de pele é causado pelo crescimento anormal e desordenado de células da pele, mas que pode ser prevenido de maneira simples, em hábitos diários. De modo geral, basta evitar a exposição prolongada à luz solar, para proteger a pele dos efeitos da radiação ultravioleta que é emanada pelo sol.

A doença pode ser identificada pelo surgimento de pintas, dermatites ou outras lesões na pele. Por isso, é importante conhecer bem e estar atento ao próprio corpo para facilitar a detecção de qualquer irregularidade, como crescimento ou mudança de cor em pintas e manchas, ou feridas que não cicatrizam.

O tratamento pode ser realizado de forma terapêutica, com procedimentos de menor complexidade, ou por meio de sessões de radioterapia, quimioterapia, imunoterapia e medicações orais e tópicas. O melanoma é o tipo mais agressivo, cujo tratamento varia conforme o quadro do paciente, como idade e estado de saúde, além da localização e agressividade do tumor.

Como se prevenir do câncer de pele

A boa notícia é que a prevenção do câncer de pele pode ser feita de formas simples e diversas. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as melhores opções para cuidar da saúde da pele são:

– Aplicar filtro solar de fator 30, no mínimo;

– Usar bonés, chapéus, camisetas e óculos escuros;

– Evitar exposição direta ao sol entre 10h e 16h;

– Manter bebês e crianças protegidos do sol.

Vale lembrar que também há os filtros solares infantis, que podem ser usados pelos pequenos a partir dos 6 meses de idade, além de roupas de proteção com tecido especial, que bloqueia a radiação ultravioleta. Esse é um cuidado essencial, já que as queimaduras de sol na infância e na adolescência são o principal fator de risco para o desenvolvimento do melanoma.

Crédito: Freepik

Diagnóstico

O mais importante é manter os cuidados básicos no dia a dia, observar os sinais que o corpo apresenta e, sempre que necessário, visitar um médico dermatologista. O diagnóstico pode ser feito por meio de exames clínicos, laboratoriais, endoscópicos ou radiológicos. Assim como nos demais tipos de câncer, o diagnóstico precoce evita que a doença se agrave, prejudicando a saúde e o bem-estar do paciente, além de poder colocar a sua vida em risco.

Quando detectados antecipadamente, boa parte dos cânceres de pele podem ser curados apenas com os tratamentos iniciais. Por isso, é indispensável o acompanhamento médico ao sinal de qualquer anormalidade, assim como para quem possui histórico familiar da doença.

 

Quer saber mais sobre como manter a boa saúde na chegada do verão? Confira as nossas dicas de cuidados para viajar com crianças no fim de ano e conheça os planos da Usisaúde para proteger toda a família!

Postagens Relacionadas

Prática de fumar causa danos para quem fuma e quem convive com fumantes A OMS considera o tabagismo um fator de risco evitável, uma…
Rolar para cima
Pular para o conteúdo